Tela que cobre pátio do Presídio Estadual de Alegrete está pronta

Uma demanda antiga finalmente saiu do papel. A tela do Presídio Estadual de Alegrete está totalmente pronta.


O início da instalação foi em outubro, e em pouco mais de um mês o trabalho estava concluído. A obra executada teve o custo de 110 mil reais e o obstáculo é uma das soluções para coibir a entrada de drogas, celulares e armas de fogo. O valor é de um fundo do Ministério Público e Judiciário.  Uma avaliação realizada pelos engenheiros da Susepe deu parecer desfavorável quanto à colocação direta na estrutura do prédio em razão das rachaduras, por isso foram colocadas treliças e a estrutura semelhante a de um ginásio.


Em entrevista ao PAT, o administrador Paulo Bukowski e o chefe de segurança, Clovis Miguel Salbego, além de considerar uma demanda essencial, a tela trás mais segurança não só aos agentes e Guarda externa, como para a população. Pois inibe a entrada de armas de fogo, dentre outros produtos ilícitos.

Paulo que está à frente da Casa Prisional desde agosto considera que estes três meses foram de muito trabalho e teve um reflexo muito forte na cadeia. A cada ação, de imediato houve uma resposta e isto mostra que o sistema funciona.


Outro ponto fundamental é a união dos órgãos que ficou muito mais evidente. Sempre que solicitado foi de imediato atendido, com o apoio da Brigada Militar, Policia Civil, Guarda Municipal e Bombeiros.  Todos trabalhando em prol de um único objetivo, a segurança da população. Clóvis Salbego frisou que quem manda na cadeia são os agentes penitenciários.


Enquanto a estrutura era construída uma forte ação, dos agentes da Susepe e Brigada Militar, foi realizada para inibir os arremessos para o interior do pátio, uma  prática rotineira, antes da tela.


Atualmente o Presídio está com 180 apenados, além dos 70 em rodízio. A capacidade total da Casa Prisional é de 81 detentos.


Fonte: Alegrete Tudo

36 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções