Simers pede providências à Santa Casa sobre situação dos cirurgiões cardiovasculares



O Simers encaminhou ofício à direção da Santa Casa de Caridade de Santana do Livramento a respeito da situação dos médicos cirurgiões cardiovasculares. Segundo o documento encaminhado nesta semana pela entidade médica, esses profissionais prestam serviços à Santa Casa sem a existência de contrato formal desde dezembro de 2019 e sem receber contraprestação justa pelo trabalho prestado, já que não recebem jornada de sobreaviso.


O Simers salienta que, até novembro de 2019, os especialistas em cirurgias cardiovasculares possuíam contrato formal, no qual havia previsão expressa do pagamento pelos atendimentos e pelos procedimentos cirúrgicos realizados pela equipe médica. Porém, diante da inadimplência da Santa Casa, ocorreu o distrato. Mesmo assim, os médicos continuam a ser chamados para atender a população e realizar procedimentos cirúrgicos específicos, sem qualquer formalização ou ajuste entre as partes. Quando são pagos, os valores são arbitrários e não foram negociados com os médicos.


A entidade médica aguarda uma resposta imediata da direção da Santa Casa a respeito dessas questões. “Apesar de termos conhecimento da crise financeira que atinge a instituição, repudiamos veementemente a ausência de pagamento aos profissionais pelas horas em sobreaviso e a falta de contratos formais. Essa situação coloca em risco a população da cidade”, afirmou a diretora de Interior do Simers, Daniela Alba.


Fonte: Simers

Foto: Lucas Bichinque | Sentinela 24H

68 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções