Resultados dos testes da vacina Sinovac são animadores em Porto Alegre

São animadores os resultados preliminares dos testes da vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que estão sendo realizados no Hospital São Lucas (HSL) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Pucrs). Até a tarde desta quarta-feira, 505 voluntários já haviam recebido aplicações do imunizante, sendo que 170 já receberam a segunda dose. O coordenador do estudo e chefe do Serviço de Infectologia do HSL, Fabiano Ramos, afirmou que a equipe não tem observado "efeitos adversos importantes". "São efeitos muito parecidos com os que a vacina da gripe pode causar, como dor no braço, no corpo ou dor de cabeça e eventualmente febre", afirma.


Conforme Ramos, os efeitos são "leves e esperados" e, até o momento, não foi notificado algum efeito adverso grave em nenhum dos participantes a expectativa da equipe do HSL é finalizar as aplicações da vacina no total de 852 voluntários até a metade do mês de outubro. "Estamos fazendo um grande esforço para incluir todas essas pessoas o mais rápido possível", reforça. Além disso, Ramos reitera que todos os participantes da testagem são profissionais da área da saúde. 


"Dos 12 centros de testes, temos a informação de que somos um dos que mais conseguiu incluir pacientes até o momento. Se o número de voluntários será ampliado, nós não sabemos, o que temos estabelecido é que serão 852 no total", frisa. Depois da aplicação da vacina, Ramos explica que todos os voluntários continuarão sendo acompanhados pela equipe da pesquisa por pelo menos um ano, para que seja possível monitorar os efeitos a longo prazo.


"Depois que for finalizada essa parte do estudo, é provável que os dados de todo o Brasil sejam avaliados e a gente espera que se confirmem os resultados iniciais que demonstram a segurança e a eficácia, então em breve a vacina deve estar disponível para a população", assinala. Segundo Ramos, a ideia do Instituto Butantan é já disponibilizar entre 45 a 60 milhões de doses até dezembro. "A vacina tem se mostrado segura e eficaz, temos a informação de que na China já está sendo aplicada. Boas notícias a gente vem tendo todo dia a partir dos resultados positivos, estamos bastante otimistas", define.


Com base na pesquisa que vem sendo realizada, Ramos ainda ressalta que provavelmente a vacina deverá ser aplicada também em duas doses quando for disponibilizada para a população em geral. "É uma característica da própria vacina, mas claro que tudo isso está sendo avaliado. Os estudos iniciais apontam que deve ser feita uma dose adicional dentro do intervalo de 14 dias", detalha. 


Foto: Ricardo Giusti


Fonte: Correio do Povo

88 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções