Receitas médicas falsas chegam às farmácias de Alegrete

Farmacêuticos de Alegrete fazem um alerta para receitas falsas de medicamentos controlados, ‘tarja preta’.

Depois de um comunicado da Vigilância Sanitária, que na região metropolitana poderia ter uma quadrilha envolvida com receitas falsificadas, alguns casos foram identificados.


Essa situação chegou a Alegrete. Em uma farmácia do centro, a astúcia do farmacêutico foi muito importante para que a empresa não fosse alvo da suposta quadrilha.

Na tarde de terça-feira (14), um homem de origem uruguaia chegou no estabelecimento comercial com uma receita de Rohypnol. Assim que o farmacêutico foi realizar a venda, percebeu que a receita estava toda preenchida e a letra era uma só, o que ficou suspeito pois o médico não preenche os dados do paciente, que devem ser colocados no momento da venda. Desta forma, o farmacêutico lembrou do comunicado e, ao verificar se deu conta que tratava-se do mesmo nome do médico, que por sua vez, já fez um comunicado falando que havia um receituário falsificado em seu nome. Ao perceber que poderia ser desmascarado o homem saiu rápido do local.


Os farmacêuticos disseram que o sujeito esteve em algumas farmácias. Fica o alerta para Alegrete, pois falsificar receitas é crime previsto em lei.

Uma breve pesquisa mostra que esse tipo de medicamento pode ser usado como mistura em outras drogas ilícitas.

No casos em que os criminosos têm êxito na compra com prescrições médicas falsas, isto movimenta o tráfico de medicações usadas como entorpecentes. Esses remédios, em especial o Rohypnol, é consumido com álcool e outras drogas. Causa dependência química e pode levar à morte. Encontrados com preço abaixo do mercado, as substâncias, geralmente usadas para tratar doenças, como ansiedade e depressão, têm como público-alvo adolescentes com menor poder aquisitivo.


Fonte: Flaviane Antolini Favero | Portal Alegrete Tudo




0 visualização

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções