Queimaduras, lesões e tortura psicológica: Menino foge de casa no frio após humilhação e agressão

Nada do no final de semana em Santana do Livramento, chamou tanto a atenção do que uma ocorrência policial na fria noite de sábado (28), onde a Guarnição do Armour, com apoio do Sargento Auxiliar, ajudaram a evitar uma possível tragédia que ocorreria contra um menino de 11 anos.


O menino de gelo


Era por volta das 22h quando os policiais em patrulhamento foram deslocados para atender um chamado na av. Daltro Filho, onde uma popular disse estar com um menino de aproximadamente 10 anos que tremia de frio, por estar vestido apenas com chinelos, bermuda e camiseta de manga curta. Ao chegar no local, os militares descobriram que um casal que passava naquela localidade, próximo da BR-158, havia encontrado o mesmo caminhando na via e procurou em casas na volta para saber onde ele morava. Uma senhora, que não teve o nome revelado, ficou com ele e chamou a polícia. Um casaco foi colocado para cobrir o garoto, que foi levado para a Santa Casa de Misericórdia de imediato.


O valor da farda e do jaleco


No hospitais, a dupla de policiais Soldado Braz e Soldado Luiz Augusto, além do Sargento Auxiliar Silvano e o Sd. Cardoso, tentaram deixar o mais confortável possível o menino, conversando com ele, assim como as enfermeiras e médico de plantão que examinaram ele e descobriram varias lesões pelo corpo da criança. O questionamento que era feito por todos era se as marcas já estavam a ali a algum tempo ou seriam recentes. Após uma série e exames preliminares, informações extraoficiais apontam que escoriações na cabeça. braços e perna, uma lesão no joelho e queimaduras nas mãos seriam recentes, comprovando que o menino foi agredido ou mesmo torturado, nos últimos dias.


A tutora que sabia de menos


Enquanto era atendida a criança no hospital, a Brigada Militar foi até a casa da família e descobriu com o companheiro da tutora que ela estava na DPPA para fazer o registro de desaparecimento do menino, que segundo ela fugiu de casa por ser revoltado. A mesma aguardou quase 2h após ser chamada para dentro da DPPA e assim ser ouvida, no que ela ainda não sabia ser um boletim de ocorrência em seu desfavor, algo que lhe informado após sair o laudo preliminar, feito pelo médico plantonista da Santa Casa de Misericórdia.


Histórias que serão investigadas


Segundo informações extraoficiais, o menino teria passado por momento difíceis com a família que estava morando. Ele seria forçado a acordar às 6h para lavar a louça ou fazer algum tipo de atividade doméstica senão ficava de castigo, apanhava e o "estopim" para fuga, teria ocorrido na noite do sábado, quando um de seus irmãos de coração, que mora na casa esteve de aniversário, onde a tutora comprou algumas guloseimas especiais para a noite, porém, a ele foi dado arroz e feijão, não podendo compartir do mesmo alimento que os demais. Todos estes supostos testemunhos do menino serão levados para a investigação que elucidará tal caso.


Os procedimentos até o momento


O menino ficou internado na Santa Casa de Misericórdia, pelos machucados, por estar com muito frio, além de ser submetido a raio-x e outros exames para detalhar a gravidade dos ferimentos. Segundo informações extraoficiais, ele não retornou a família e será levado para um abrigo de menores enquanto ocorre a investigação do caso.


E agora?


Estamos buscando falar com o Conselho Tutelar para saber mais detalhes sobre essa situação e levar o anseio da comunidade para um desfecho positivo para o menino e a elucidação deste grave caso que chocou Santana do Livramento.


Foto: Luana Derques | Sentinela 24H




8,500 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções