Família pede ajuda para tratamento de jovem com autismo e desabafa, ''Sofremos preconceito''



Na tarde desta quinta-feira (02), o Motoqueiro Verde foi até o bairro Parque São José, conversar com a família de Aline. A jovem possuí um alto grau de autismo, e seus familiares pedem ajuda da comunidade e do poder público para o tratamento da mesma.


Segundo dona Cláudia Suzana, a jovem foi diagnosticada com autismo aos 4 meses de idade, e era um bebe vegetativo. Ela então foi encaminhada para a APAE, onde tinha um acompanhamento e realizava seu tratamento.


Claudia declarou que quando Aline atingiu os 15 anos, a instituição declarou que não podia fazer mais nada pela jovem. Desde então, sua situação acabou piorando bastante. ''Ela se mutila, agride os familiares e só fica mais calma enquanto se alimenta'', desabafou a mãe.


A mulher ainda alegou que tentou contato com o CAPS para que fosse feito um acompanhamento, porém não conseguiu um retorno. Cláudia Suzana contou que não possui condições financeiras de arcar com um tratamento particular, e pede ajuda da comunidade e do poder público para a situação da jovem.


Segundo informações, a professora Deise que conhece toda a situação que a família enfrenta, teria conseguido um tratamento para Aline na cidade de Igrejinha, porém é necessária ajuda para levar a jovem até a cidade.


No dia Mundial da Conscientização do Autismo, a família de Aline contou o preconceito e descaso que a jovem sofre devido a sua condição, ''as pessoas acham que ela faz isso por gosto''.


Para prestar qualquer tipo de ajuda para a família de Aline, basta entrar em contato através dos telefones (055) 99974-3989 ou (55) 99620-2511.



1,260 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções