Família de Gugu disputa na Justiça patrimônio de R$ 1 bilhão


O patrimônio do apresentador Gugu Liberato, morto em novembro de 2019, gira em torno da impressionante cifra de R$ 1 bilhão. É esta a quantia que deflagrou uma verdadeira guerra judicial entre a alegada viúva, Rose Míriam Di Matteo, os filhos do astro, sobrinhos, irmão e até a mãe dele, Dona Maria do Céu.


Segundo informações da revista Veja, cerca de uma hora e meia após o sepultamento do apresentador, no dia 29 de novembro, a família se reuniu para ler o testamento – produzido em 2011. O documento distribuía a herança da seguinte forma: para os filhos (João Augusto, 18 anos, e as gêmeas Sofia e Marina, de 16) e 25% para os cinco sobrinhos – além de destinar uma pensão vitalícia a mãe de Gugu, Dona Maria do Céu, de R$ 163 mil.


O patrimônio de Gugu incluiria a casa em Orlando, nos Estados Unidos, com cinco suítes (R$ 6,7 milhões), casa no Guarujá (R$ 7 milhõeS), mansão em São Paulo (R$ 15 milhões), complexos de estúdios (R$ 60 milhões), aplicações em bancos (R$ 190 milhões) e outros itens.


De acordo com o texto, Rose Míriam não teria direito a nada e a irmã de Gugu, Aparecida Liberato, seria a responsável pelo espólio e tutora dos filhos menores de idade do apresentador.


Rose, então, contratou o advogado Nelson Wilians e pretende anular o testamento. Assim, ela passaria a ter direito de 62,5% de toda a fortuna. “Não posso aceitar um acordo em que não tenho dinheiro nem para fazer mercado. Fiz um testamento para deixar expresso o desejo de doar tudo aos meus filhos”, falou à Veja.


A família de Gugu também constituiu um advogado, Dilermando Cigagna Júnior, um dos mais conhecidos do Brasil. Ele acredita que Rose invadiu “o direito patrimonial dos filhos”. Ela e Gugu nunca casaram ou constituíram união estável, eles nem mesmo moravam na mesma casa.


Briga com filhos

Nem mesmo a relação com os filhos está boa. Rose e o filho mais velho, João Augusto, teriam brigado por conta da presença do tio do rapaz, Gianfrancesco, na mansão da família em Orlando. O homem teria, inclusive, dormido no quarto de Gugu.


João Augusto viu a ação como um grande desrespeito e pediu na Justiça americana que o tio deixe a casa em 15 dias. Segundo Rose falou à Veja, ela acredita que o filho está sendo vítima de alienação parental por parte da tia.


Fonte: Porto Alegre 24 Horas

353 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções