Estudantes escrevem cartas para idosos em isolamento durante pandemia no RS

Estudantes da UniRitter estão escrevendo cartas para idosos isolados devido à pandemia de coronavírus. O centro universitário criou uma plataforma online para a ação. Os textos escritos pelos alunos, com falas de carinho, afeto e respeito, serão entregues a mais de 100 idosos moradores da Instituição Filantrópica de Assistência Social da Pessoa Idosa (Spaan), em Porto Alegre. A iniciativa faz parte do trote solidário da instituição. Ao todo, até o final de setembro, foram mais de mil cartas escritas pelos universitários. A estudante de enfermagem Bruna Santiago Lang, de 23 anos, participou da ação.


"Eu acho tão importante quanto linda toda essa mobilização. Seria incrível já se fosse em outro momento, mas nesse, onde todo mundo está em isolamento, as palavras ganharam um valor ainda maior do que já tinham. E isso influencia tanto eles que recebem, quanto nós que podemos levar um carinho mesmo a distância", afirma Bruna.


O professor e coordenador do Núcleo de Extensão e Responsabilidade Social da UniRitter, Tiago Paiva, conta que a proposta cativou toda a comunidade acadêmica e recebeu participação também dos professores.


"Tivemos a ideia no começo da pandemia, para proporcionar um auxílio emocional a eles, que são o principal grupo de risco e precisam de isolamento rigoroso. Se os idosos que estão em suas casas e moram com suas famílias já sentem muito, passar por esse momento pode ser ainda mais complicado para os moradores de Instituições de Longa Permanência, que, muitas vezes, só têm contato com voluntários e auxiliares dos lares”, relata.


Para o presidente da Spaan, Gildásio de Oliveira, toda a atenção dada aos idosos é extremamente importante para a saúde física e mental, principalmente em tempos de pandemia.


“Estamos desde março sem receber a visita de familiares e voluntários, tudo com o objetivo de proteger os moradores e colaboradores. Eles sentem muita falta das visitas externas e receber essa atenção fará muito bem”, explica Oliveira.


Foto: Sérgio Rosa | divulgação


Fonte: G1

21 visualizações0 comentário