"Estar sempre disposto a proteger a sociedade", PRF celebra 92 anos da instituição



Nos dias 23 e 24 de Julho, são celebrados respectivamente o Dia do Policial Rodoviário Federal e o aniversário da instituição. Já são 92 anos em que a PRF atua protegendo as estradas do Brasil.


A reportagem do Sentinela 24H conversou com alguns dos Policiais Rodoviários Federais lotados na cidade de Santana do Livramento, sobre o tempo que o mesmos atuavam protegendo nossas estradas e também o que significava ser PRF para eles.


Inspetor Muniz



Roberto Muniz é natural de Fortaleza, e está lotado desde 2006 em Livramento, sendo chefe da 11ª Delegacia desde 2017. Sobre o trabalho desenvolvido na região, tanto na área de trânsito como na criminal, o Inspetor Muniz afirmou que graças a tecnologia a PRF trabalha com ações de inteligência, "Hoje abordamos menos, mas com mais efetividade".


O policial classificou como suas "duas paixões" a PRF e a região da Fronteira da Paz. Roberto constituiu família aqui, e seu filho é natural de Livramento.


Agente Guedes


Rogério Guedes tem 46 anos, e está na instituição já há oito anos. Em dezembro, ele completará seis anos em Livramento.


Questionado sobre o que significa ser um Policial Rodoviário Federal, ele afirmou "Acredito que antes de ser um PRF, sou um servidor público. Sendo assim, minha missão é servir, e na PRF servimos atuando nas rodovias federais e em áreas de interesse da União, protegendo a vida e promovendo segurança pública, muitas vezes arriscando nossas vidas".


Agente Valmir


Valmir Espirito Santo tem 55 anos trabalha na instituição já há 26 anos, destes somente cinco tendo atuado fora de Livramento. Em sua carreira, já foi chefe da Seção de Recursos Humanos da PRF no estado do RS e Coordenador da JARI-RS.


Sobre a PRF, Valmir classifica como uma instituição que vem crescendo e se aperfeiçoando mais a cada dia. "Metade da minha vida vivi na PRF, e vi um pouco da transformação de cuidarmos exclusivamente do trânsito, e atualmente em diversas áreas, principalmente no tráfico de drogas, contrabando e descaminho.


Questionado sobre o que significa ser um Policial Rodoviário Federal, ele afirmou "Estar sempre disposto a defender a sociedade. Fizemos um trabalho que busca proteger vidas e salvá-las. Quando damos uma palestra para crianças; quando estamos coibindo excesso de velocidade; ultrapassagem indevidas; quando tiramos de circulação produtos ilícitos quando realizamos testes de etilômetro e muitos mais.


Agente Sinner


Camila Pinheiro Sinner tem 37 anos e é natural do Espírito Santo é esta lotada em Livramento já há sete anos e meio. A agente fazia parte da Polícia Civil, antes de ingressar na PRF. Sobre o trabalho, ela firmou que o "Tempo flui tranquilamente e é muito bom. É um trabalho dinâmico, um dia estou no administrativo e no outro em patrulhamento".


Sobre a instituição PRF


Em 23 de julho de 1935 foi criado o primeiro quadro de profissionais da Polícia Rodoviária Federal, denominado "inspetores de tráfego". No mesmo ano, Antônio Felix Filho, o "Turquinho", considerado o 1º patrulheiro rodoviário federal, foi chamado para organizar a vigilância das rodovias Rio-Petropólis, Rio-São Paulo e União Indústria.


A Polícia Rodoviária Federal (PRF), no entanto, foi criada pelo presidente Washington Luiz no dia 24 de julho de 1928, com a denominação inicial de "Polícia de Estradas".


Fotos: Ralph Quevedo e Lucas Bichinque | Sentinela 24H



153 visualizações0 comentário