Entre Vírgulas: O Natal na pandemia



O natal sempre foi uma época do ano muito especial, cercada de alegria, cores e magia. Decorar a casa, o jardim, montar a árvore e acender as luzes nos transportam para outro mundo. Ficamos fascinados com as lojas e ruas enfeitadas. Não conseguimos ficar indiferentes e a intensidade de nossos sentimentos afloram. Mas, e este ano, o que nos reserva o Natal?


Devida a pandemia que assola o mundo com certeza, será vivido de forma diferente por todos nós. Será para alguns uma época de renovação, esperança, fé em dias melhores, de união e solidariedade e para outros de dor, amargura, tristeza e preocupação.


Neste ano o Natal está assombrado pelas dificuldades econômicas, falta de emprego, a ausência da família, o receio da doença, o desgaste psicológico, cansaço, a incerteza vivida. Estamos restringidos há muitas coisas. É um momento para refletirmos sobre o verdadeiro significado do Natal, visto que o convívio com quem amamos não possam existir.


Independente da crença religiosa o espírito natalino desperta em cada um de nós. Ficamos sensíveis e a solidariedade, o perdão, o ajudar-se explode demonstrando sempre que estamos aptos a interagir com nosso semelhante.


São nos pequenos gestos que contribuímos para a felicidade do outro. Com a pandemia muita coisa mudou e redefinimos o que realmente é importante para nós. É um ano atípico repleto de restrições e sacrifícios em prol de um bem comum: nossa saúde.


Neste Natal eu convido a todos a construir um novo ritual, novos hábitos, dar outro significado a este momento tão difícil que estamos vivendo.


Uma de nossas maiores alegrias com certeza é estarmos saudáveis. Que este Ntal nos ensine a oferecer "sentimentos" e não "presentes". Que nos ajude a valorizar as pequenas coisas, a simplicidade do convívio em família, e acreditar que no fim do túnel, veremos luzinhas que logo, logo se transformarão em clarões. Um feliz Natal a todos!

59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo