Entre Vírgulas: Gratidão!



Inicio minha crônica de nº 50 agradecendo a Deus, ao Ralph, a Luana, ao Lucas (por digita-las), aos colegas da redação, aos meus maravilhosos leitores e a todos os envolvidos neste primeiro ano de cronista do Sentinela 24H.


Dia 20 de janeiro de 2020 com o título: "Sorria... sempre" era editada minha primeira crônica. De lá para cá foram momentos únicos de renovação para a alma e o espírito.


O fluir do pensamento, e a capacidade de desabrochar, o amadurecimento do "olhar a vida", a curiosidade e atenção de passar para o papel o mundo ao meu redor, a atualidade, fez de mim um ser humano melhor tendo sempre uma boa história para contar. Eu sempre digo que a crônica tem seu lado efêmero, que nasce no começa de uma leitura e morre antes que acabe o dia, no instante em que o leitor transforme as páginas em papel de embrulho ou guarde os recortes que mais lhe interessam. Portanto, nasce, envelhece e morre a cada 24 horas. Assim ela assume sua transitoriedade. Sua elaboração também se prende a essa urgência pois mesmo quando trabalhamos no conforto e silêncio de nossa casa, somos premiados pelos ruídos corriqueiros do ambiente do lar.


Deixo aqui então um pensamento que diz: "Se você não tentar fazer algo além do que você já domina, você nunca vai crescer". Saia da zona de conforto e descubra o que você é capaz de fazer.


Um beijo no coração de vocês e todo meu carinho...


Muito obrigada!

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo