Demissão em massa de médicos coloca a Santa Casa de Livramento em alerta

Na tarde desta quarta-feira (22), foi afirmado pela Direção da Santa Casa de Misericórdia de Santana do Livramento, que aconteceu uma demissão em massa dos médicos do Hospital.


Segundo informações, na última segunda-feira (20), aproximadamente 15 médicos sinalizaram o pedido de demissão do Hospital da Santa Casa assinando avisos prévios e informando que não iriam mais realizar atendimentos de procedimentos eletivos, se desligando do único hospital SUS que há em Santana do Livramento.


Em entrevista ao Sentinela24H, a Diretora do Hospital, Leda Marisa, afirmou que essa demissão em massa de alguns médicos se da devido à falta de recursos para a remuneração dos profissionais; "A Santa Casa tem extrema dificuldade de manter a remuneração destes profissionais, precisamos escolher no mês passado a quem pagar, entre trabalhadores, médicos, empresas de médicos que aqui atuam ou prestadores médicos, devido à insuficiência de recursos que nos é disponibilizado pelo nosso principal contratante que é nosso ente publico. Conseguimos negociar com o município e dobrar o recurso de aporte no hospital, mas infelizmente o dobro desde aporte não é o suficiente para fazer frente ao deficit. Hoje afirmo ser uma inversão total de valores, o hospital está subsidiando o poder publico e a saudê da cidade se endividando com os prestadores e fornecedores para poder continuar prestando serviços". Afirmou a Diretora Leda Marisa.


Questionada quais áreas de atuação dos profissionais, a Diretora informou se tratar de um quadro completo de médicos em todas áreas e disse que novos pedidos de desligamento possam ocorrer; "Eles são cirurgiões, anestesistas, clínicos e médicos pediátricos. Todos eles que trabalham aqui tem contrato que envolve duas partes e há qualquer tempo uma delas podem desistir do contrato, então o risco existe devido o atraso da renumeração dos seus honorários". Disse Leda.


O objetivo da direção do Hospital é que nos próximos 30 dias consigam e tenham condições de remunerar as pendências de 50% do mês de abril e o valor integral do mês de maio destes profissionais que pediram demissão.


A notícia preocupa os santanenses em um momento difícil que o único hospital SUS da cidade enfrenta.

Confira a entrevista com a Diretora do Hospital:

Foto: Sentinela24h

1.127 visualizações0 comentário