Da docência para a política: Renatho Costa fala sobre a sua pré candidatura



Na segunda-feira (24), o Sentinela 24H deu continuidade ao "De Frente com a Coruja", programa que tem como objetivo apresentar os pré candidatos a Prefeitura de Santana do Livramento, com a comunidade santanense.


No seu quarto programa, o entrevistado foi o pré candidato do PSOL, Renatho Costa, que respondeu a uma série de perguntas com o intuito da comunidade conhecer mais sobre o seu perfil, e ideias para o município.


Renatho contou durante a entrevista que vive em Santana do Livramento desde junho de 2010, quando passou em um concurso pública pra atuar como docente na Universidade Federal do Pampa, a UNIPAMPA. Na época ele tinha duas opções, mas a cidade chamou mais a sua atenção devido a ser uma região mais fria e pelas possibilidades com a fronteira do Uruguai.


Formado em Relações Internacionais, o professor contou que realizou seu mestrado, doutorado e pós doutorado em História, e já vão 10 anos de ensino aqui no município. Questionado do porque ser prefeito de Livramento, o pré candidato afirmou, "Essa nunca foi a minha intenção".


Renatho afirmou que todas as gestões anteriores parecem não conhecer o potencial das universidades públicas, não demonstrando interesse em atuar em conjunto e deixando as mesmas de lado. Além disso, o pré candidato identifica que Livramento entrou em processo de decadência econômica nos últimos anos, e a população jovem tem abandonado a cidade em busca de melhores oportunidades.


"Em dez anos, Livramento perdeu 7 mil habitantes", afirmou ele e complementou sobre o motivo da sua pré candidatura, "Precisei dar esse passo e me envolver na política para que pudesse colocar em prática políticas públicas que visem uma melhora na sociedade".


Ainda questionado sobre o que o levou da docência para a política, Renatho afirmou que a impossibilidade de atuar politicamente dentro da universidade, além da indignação com a situação política de Livramento está vivendo. "Ou eu assumia esse novo papel, ou seria muito difícil continuar nesse trabalho", justificou.


Outra das questões levantadas durante o programa foi sobre as bandeiras do PSOL. O pré candidato classificou o partida como de esquerda, focado em prol de uma parte da sociedade que é a grande maioria excluída. O partido surge como uma ferramento para defender essa grande parcela da comunidade.


Renatho afirmou que suas intenções a frente da Prefeitura de Livramento são de que o poder público trabalhe em conjunto com as instituições de ensino da região, e que a administração possa captar os estudantes e trazer para projetos, através de convênios com as universidades.


Outros pontos abordados foram sobre a região investir mais no turismo. Segundo o pré candidato, Livramento pode no futuro estar no mesmo patamar ou até mesmo acima de Gramado. "Não vai ser feito de um dia para o outro, mas etapa por etapa", disse. Além disso, Renatho falou sobre as possibilidades de um terminal de ônibus internacional, integrando ainda mais Livramento com Rivera.


Foto: Lucas Bichinque | Sentinela 24H

196 visualizações0 comentário