top of page

Começa prazo para pagamento do IPVA 2024 no RS; saiba como pagar e obter descontos

O governo do Rio Grande do Sul divulgou, nesta quarta-feira (20), informações a respeito do pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2024 para veículos emplacados no estado.

De acordo com o subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves Pereira, o prazo começou nesta terça e a consulta dos valores pode ser feita pela internet e aplicativo do IPVA.


As alíquotas variam de 1% até 3%, a depender do tipo de veículo:


  • Automóveis: 3%

  • Motocicletas: 2%

  • Caminhões, ônibus micro-ônibus e automóveis e camionetes para locação: 1%


"O valor médio do imposto para 2024 é de R$ 1,3 mil, sendo que 50% do valor fica com o estado e os outros 50% com o município onde foi feito o emplacamento", conta.

O pagamento poderá ser feito com antecipação do valor total ou parcelado em até seis vezes: quem pagar antes e for beneficiado com os descontos Bom Cidadão ou Bom motorista, paga menos.

Por exemplo: o motorista pessoa física que pagar o imposto até 28 de dezembro terá redução de até 28,06% no imposto, considerando os descontos máximos do Bom Motorista (15%), Bom Cidadão (5%), e não enfrentará variação da Unidade de Padrão Fiscal (4,53%). Confira, abaixo, as regras para obter os descontos.

Os motoristas que optarem por não fazer antecipação ou parcelamento terão até abril para quitarem o IPVA, conforme o final da placa:


  • Final 1 ou 2: 24/04/2024

  • Final 3 ou 4: 25/04/2024

  • Final 5 ou 6: 26/04/2024

  • Final 7 ou 8: 29/04/2024

  • Final 9 ou 0: 30/04/2024



Descontos para antecipação*


  • De 14 a 28 de dezembro: até 28% + não aplicação da variação da UPF (cerca de 4,53%)

  • Até 31 de janeiro de 2024: até 24,8%

  • Até 29 de fevereiro de 2024: até 22,4%

  • Até 31 de março de 2024: até 20,8%

*Considerando descontos máximos


Desconto Bom Motorista


O desconto do Bom Motorista será concedido ao condutor e proprietário de veículo que não tenha incorrido em infração de trânsito conforme abaixo:

Período sem multa e desconto


  • 01/11/2021 a 31/10/2022: 5%

  • 01/11/2020 a 31/10/2022: 10%

  • 01/11/2019 a 31/10/2022: 15%


Desconto Bom Cidadão


Para ser beneficiado com o desconto de Bom Cidadão, os motoristas precisam ter a quantidade mínima de notas fiscais de compra emitidas com o CPF do titular do automóvel conforme abaixo. O benefício é destinado a todos os contribuintes que estiverem inscritos no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG) até o dia 31 de outubro deste ano.


  • 51 a 99 documentos fiscais registrados: 1% de desconto

  • 100 a 149 documentos fiscais registrados: 3% de desconto

  • a partir de 150 documentos fiscais registrados: 5% de desconto


Pagamento parcelado


Quem optar por parcelar o pagamento do imposto precisa fazer a adesão até 31 de janeiro. O parcelamento não tem juros, mas o contribuinte precisa pagar a primeira parcela até dia 31.

As parcelas que vencem nos meses de janeiro, fevereiro e março terão os descontos de até 24,8%, 22,4% e 20,8%, respectivamente. As últimas três parcelas, caso o contribuinte opte pelo prazo máximo, terão desconto de 20%.


Formas de pagamento


Via Pix

Por meio de QR Code. É necessário inserir dados da placa e do Renavam para gerar o código. Os dados do beneficiário devem ser:


  • IPVA Sefaz/RS

  • CNPJ: 87.958.674/0001-81

  • Bco do Estado do Rs S.A.


Bancos conveniados


  • Banrisul (inclusive para não correntistas no caixa, correspondentes bancários e Banripontos)

  • Bradesco (somente para correntistas – canais de autoatendimento

  • Sicredi (inclusive para não correntistas no caixa)

  • Banco do Brasil (não correntistas pela internet e pelo autoatendimento)

  • Sicoob (inclusive para não correntistas no caixa)

  • Caixa Econômica Federal (inclusive para não correntistas nas casas lotéricas)


Isenções


Para veículos registrados no RS, a isenção do IPVA começa a valer a partir dos 20 anos da data de fabricação do automóvel. Sendo assim, não será cobrado o imposto para veículos de modelos de 2004 ou anteriores.


Texto: Por João Pedro Lamas, g1 RS
0 comentário
bottom of page