Com transmissão comunitária de coronavírus, Santa Catarina decreta emergência



O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), decretou emergência em todo o Estado devido à pandemia de coronavírus. A decisão foi tomada após ser identificada a transmissão comunitária da covid-19, ou seja, quando não é mais possível saber qual é a origem do vírus. As informações são do site NSC Total. 


Com o decreto, estão suspensos por 30 dias no Estado eventos de qualquer porte, independente do número de pessoas, e os serviços de transporte municipal, intermunicipal e interestadual ficarão suspensos por uma semana. O decreto também proíbe novas entradas em hotéis e o funcionamento de academias, shoppings e restaurantes.


As medidas passam valer a partir desta quarta-feira (18). Farmácias, mercados e postos de combustíveis devem seguir funcionando, além de serviços funerários, de gás e água. A medida não atinge, por enquanto, portos e aeroportos. As empresas terão um tempo de notificação e organização a partir da medida.


— O desenvolvimento do contágio no resto do mundo ocorreu de forma muito rápida depois do contágio comunitário, quando a doença se multiplica rapidamente. Por isso foram necessárias essas medidas — disse o governador, segundo o site NSC Total.


Até agora, o Ministério da Saúde identificou sete casos da doença em Santa Catarina, mas o governo afirma que o número real é "muito maior". O governo, entretanto, não confirmou um outro número.


O governo reforçou que as pessoas que sentirem sintomas, como febre, tosse seca, coriza, dor no corpo, devem buscar as unidades básicas de saúde, onde serão atendidas e encaminhadas conforme a gravidade. De acordo com o secretário de saúde do Estado, Helton Zeferino, os casos graves serão encaminhados aos hospitais, mas a maior parte dos casos das doenças serão tratados em casa.


Fonte: Gaúcha ZH

152 visualizações0 comentário