top of page

Com Felipe Carvalho em campo, Juventude vence e segue sem perder no Gauchão

Enfim, a vitória. Depois de 193 dias, o Juventude voltou a vencer um jogo oficial. Na noite desta quinta-feira (2), no Alfredo Jaconi, a equipe de Felipe Carvalho e companhia bateu o Avenida por 1 a 0, com gol de Jean Irmer, e conquistou o primeiro triunfo no Gauchão.

O resultado leva a equipe alviverde para a quinta colocação, com seis pontos. O próximo desafio será diante do Ypiranga, domingo, às 18h30min, no Colosso da Lagoa, em Erechim. O jogo contou ainda com a arbitragem do também Santanense Wagner Echeverria, que vem se destacando neste gaúchão.


Com Fernando Boldrin como novidade, Celso Roth desfez o esquema com quatro volantes. Porém, a disposição tática não se alterou tanto, com Jean Irmer como primeiro jogador do meio-campo e outros três em uma linha mais à frente: Mandaca, Emerson Santos e Boldrin. Sem agredir o adversário ofensivamente, o Ju repetiu o roteiro dos duelos anteriores, com mais posse de bola e sem finalizações nos 20 primeiros minutos.


A primeira tentativa foi de Rodrigo Rodrigues, de muito longe e por cima da meta. Aos 28, após cobrança de falta de Boldrin da intermediária, Jean Irmer cabeceou e a bola foi fácil para as mãos de Rodolfo. Dois minutos depois, Echaporã sentiu uma lesão muscular e foi substituído por David.


Sem conseguir jogadas trabalhadas de forma coletiva, o Juventude dependia de jogadas individuais. Aos 38, Guilherme Guedes avançou pela esquerda, driblou dois e foi derrubado ao lado na área. Na falta, cobrança baixa, sem perigo.

Aos 42, a chance mais clara, e do Avenida. Após cobrança de escanteio de Garré, Marcão cabeceou na pequena área e Pegorari fez a defesa com os pés. No lance seguinte, em uma chegada despretensiosa, Jean Irmer recebeu de Guilherme Guedes e, do lado esquerdo da área, finalizou direto e surpreendeu o goleiro do Avenida: 1 a 0.


DRAMA ATÉ O FIM

Na segunda etapa, com a vantagem no placar, o Juventude começou administrando o placar e sem sofrer defensivamente. Aos 11, em uma das raras jogadas pelo lado de campo, Mandaca serviu Guilherme Guedes, que cruzou na cabeça de Emerson Santos. O volante testou forte, rente à trave.

Grande parte das principais jogadas ofensivas do Ju passavam pelos pés de Boldrin, inclusive na bola parada. Aos 16, após cobrança de escanteio, Jean desviou na primeira trave e Dani Bolt acertou a trave. Porém, o lance estava invalidado por impedimento do lateral.

Aos 25, mais uma jogada bem trabalhada pelo Ju e Guilherme Guedes cruzou para a área. Rodrigo Rodrigues ganhou da defesa, mas cabeceou para fora. Cinco minutos depois, Mandaca roubou no meio-campo e Boldrin avançou em velocidade, driblou Micael e quase ampliou. Desequilibrado, ele chutou sobre o gol. Aos 37, foi a vez de Rodrigo Rodrigues receber um passe rasteiro de Guilherme Guedes, girar e bater perto da trave direita.

Nos minutos finais, teve drama para o torcedor alviverde. Após cobrança de falta, aos 42, Carlos Henrique cabeceou no canto e Pegorari fez um milagre. A bola ainda bateu na trave e foi afastada pela defesa.

No último lance, falta na meia-lua e passe para Carlos Henrique, livre, finalizar fraco, nas mãos de Pegorari. Foi com sofrimento, mas a vitória, enfim, foi confirmada.


Crédito: Gabriel Tadiotto/ E.C Juventude







0 comentário
bottom of page