Caso Ronaldinho: Diretor de Migração do Paraguai pede demissão do cargo

Alexis Penayo recebia cobranças após as autoridades terem deixado o ex-jogador passar com documentos irregulares. Ronaldinho prestou depoimento, e advogado diz que o ex-jogador vai permanecer no Paraguai.


Penayo vinha recebido críticas pelo fato de o Departamento de Migrações não deter os brasileiros ainda no Aeroporto Internacional de Luque — o principal terminal paraguaio. O diretor reconheceu que um funcionário deixou Ronaldinho e o irmão passarem, mas criticou "a falta de apoio dos superiores" e a cobrança às autoridades migratórias.

"Ninguém pergunta quando esse passaporte foi solicitado, quem pagou e quem entregou", criticou Penayo.

Fotos de documentos de identidade paraguaios com nomes de Ronaldinho e seu irmão, Assis — Foto: Ministério Público Paraguai/ Reprodução De acordo com o jornal "ABC Color", as autoridades migratórias avisaram a Polícia Nacional e o Ministério do Interior logo após constatarem as irregularidades. Porém, os dois órgãos só agiram depois de 12 horas dessa comunicação.

Além disso, Penayo afirmou que pediu uma investigação administrativa para identificar os funcionários de imigração do aeroporto e averiguar por que a entrada de Ronaldinho e o irmão foi permitida.

325 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções