top of page

Carrefour fecha acordo com trabalhadores sobre demissões após compra de supermercados no RS

Um acordo entre os trabalhadores e o Carrefour estabeleceu compensações para demissões que aconteceram na empresa no processo de compra do Grupo Big. Ficou acertado que a rede de supermercados fará o pagamento de uma cesta básica de R$ 300 por seis meses aos empregados que foram dispensados e não recontratados pelo grupo francês. Também ficou garantida a manutenção do plano de saúde por seis meses, caso os demitidos não consigam novos trabalhos.

O acordo foi entre a empresa e Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços do Estado do Rio Grande do Sul (Fecosul). O presidente da entidade, Guiomar Vidor, estima que passe de 500 funcionários contemplados pelo acordo, que inclui benefícios como a garantia de emprego para Pessoas com Deficiência (PCD) e para trabalhadores em pré-aposentadoria, a partir de 12 meses da aposentadoria.


O acordo, ao qual a coluna teve acesso, contempla demissões que aconteceram entre julho de 2022 e abril de 2023 nas cidades de Sapiranga, Santa Maria, Santana do Livramento, Bagé, Viamão, Caxias do Sul e Rio Grande. Também foi acertada a proibição da utilização de trabalho intermitente e a manutenção de alguns direitos aos funcionários que ainda estão trabalhando na empresa, como licença maternidade de 180 dias e licença paternidade de 20 dias e vale-alimentação ou vale-refeição.


Um acordo semelhante já foi noticiado na coluna. Na ocasião, foi específico de um caso de demissões do Grupo Big e Carrefour em Uruguaiana. Relembre: Carrefour e Big fecham acordo após Justiça suspender demissões em cidade do RS


Procurado, o Carrefour falou que não iria se manifestar sobre o assunto.


A compra do Grupo Big pelo Carrefour, só na Região Sul, envolveu 133 supermercados. Relembre: Aprovada compra de supermercados do Grupo BIG pelo Carrefour por R$ 7,5 bi


Fonte: Gaúcha ZH


0 comentário
bottom of page