Candidato ao governo de SP sofre atentado durante campanha em Paraisópolis

O candidato ao Governo de São Paulo Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) teve sua campanha em Paraisópolis, comunidade de São Paulo, interrompida após um tiroteio. A imprensa também acompanhava a agenda. Todos chegaram a ficar abaixados em uma sala no local e depois se encaminharam a uma van blindada.


Um dos criminosos foi baleado.


Ainda não se sabe se o tiroteio foi de fato um atentado político, a origem dos tiros, contra quem foram disparados ou a motivação. Mas segundo informações iniciais, os criminosos atiraram contra o prédio onde Tarcísio estava.


O candidato se pronunciou no Twitter logo depois ao tiroteio:


“Em primeiro lugar, estamos todos bem. Durante visita ao 1o Polo Universitário de Paraisópolis, fomos atacados por criminosos. Nossa equipe de segurança foi reforçada rapidamente com atuação brilhante da @PMESP. Um bandido foi baleado. Estamos apurando detalhes sobre a situação.”


Questionado sobre o episódio durante um evento com jornalistas em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que ainda é prematuro dizer se houve um ataque à equipe de Tarcísio.

“Recebi um telefonema do Tarcísio, algumas imagens também. Tudo é preliminar ainda, eu não quero me antecipar. Se foi uma ação contra a equipe dele, se foi uma ação isolada, se algum conflito já estava havendo por haver na região. Então seria prematuro eu falar sobre isso” , disse Bolsonaro.


Em nota, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, disse que conversou com a equipe de Tarcísio e que foi informado de que estão todos bem. “A Polícia Militar agiu rápido e garantiu a segurança de todos. Determinei a imediata investigação do ocorrido”, acrescentou.




29 visualizações0 comentário