Caso Gabriel: Justiça suspende reconstituição do crime em São Gabriel

A Justiça suspendeu, nesta segunda-feira (7), a reconstituição do crime que vitimou o jovem Gabriel Marques Cavalheiro, de 18 anos, em São Gabriel, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. A reprodução simulada dos fatos estava marcada para ocorrer nesta terça (8).


Segundo o Tribunal de Justiça (TJ), a decisão considerou que haveria prejuízo ao contráditório e à ampla defesa dos réus, uma vez que uma das partes foi intimada pela polícia no dia 3 de novembro. A juíza Juliana Neves Capiotti, da Vara Criminal de São Gabriel, determinou que uma nova data seja marcada com comunicação prévia de, no mínimo, 10 dias. O Instituto-Geral de Perícia (IGP) afirma que ainda não há uma nova data definida. "O IGP segue à disposição das autoridades competentes para a realização do trabalho", diz o órgão.


Relembre o caso

Gabriel Marques Cavalheiro era um jovem de 18 anos que se mudou de Guaíba, onde morava com os pais, para São Gabriel, onde iria prestar o serviço militar obrigatório. O jovem estava hospedado na casa de um tio, mas a irmã também mora na cidade.


Ele desapareceu no dia 12 de agosto, após ser abordado por três policiais militares na Avenida Sete de Setembro. Uma vizinha da casa em que ele estava hospedado chamou a polícia porque, segundo ela, o jovem estaria forçando o portão que dá para o pátio em frente ao imóvel.


Os policiais teriam agredido Gabriel, que foi imobilizado e levado para dentro de uma viatura militar. Testemunhas disseram que ele foi atingido por "pelo menos dois ou três golpes de cassete". Essa foi a última vez que Gabriel teria sido visto com vida.


Fonte? G1/RS

385 visualizações0 comentário