Aviso extrajudicial, negociação e demissões: SIMERS fala sobre situação da Santa Casa



Na tarde da última quinta-feira (22), a equipe do Sentinela 24H conversou com o Diretor Regional da Fronteira Oeste do SIMERS, Dr. Danilo Soares, sobre a situação dos médicos e do hospital Santa Casa de Misericórdia em Santana do Livramento.


Segundo o médico, foi feita uma reunião entre o Ministério Público, os gestores do hospital e a Prefeita Ana Tarouco, em busca de uma solução para que não houvesse caso e desassistência ao povo santanense na parte da saúde.


Na reunião os médicos receberam uma proposta onde receberiam o pagamento integral do mês de junho, e o salário de maio em forma parcelada, em 7 vezes. A categoria teria analisado a proposta, rejeitado e feito uma contraproposta.


Na contraproposta, os médicos pediam o pagamento de maio e junho integral até o dia 25 de julho, e o parcelamento de mês de dezembro de 2020. Esta opção não foi aceita, e segundo o Dr. Danilo, "A decisão de manter a saúde de Santana do Livramento está sobre os gestores".


Danilo afirmou também que nessas negociações, não está sendo discutido as dívidas pretéritas dos outros anos.


Questionado sobre os avisos extrajudiciais que os médicos que mantiveram suas demissões estariam recebendo, ele afirmou que foi um dos que recebeu. Segundo ele, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul tem mais de 10 advogados que analisaram o aviso, e nele não haveria nenhum fato jurídico que obrigasse os médicos a voltar a trabalhar, caso não houvesse negociação plausível.


A entrevista na íntegra você acompanha a seguir:



Foto: Lucas Bichinque | Sentinela 24H

343 visualizações0 comentário