Avião declara emergência e sofre danos com temporal no Paraguai



O comandante da aeronave chegou a declarar emergência, mas o aparelho com 48 passageiros pousou em segurança, noticiou o jornal ABC Color. Conforme a imprensa de Assunção, o avião pousou na capital paraguaia sem um motor funcionado, com para-brisas quebrado pelo granizo e com o radome (“nariz”) destruído.


Vídeo gravado por um passageiro registrou a turbulência severa durante o voo da empresa Latam sobre o Paraguai. A aeronave ingressou no sistema de intensa instabilidade que estava sobre o país por conta de uma frente fria que avançava pela região. No vídeo, passageiros gritam com a violenta turbulência. “Por favor, santo Deus, que bárbaro”, um dos passageiros do avião é ouvido.


A aeronave deveria ter pousado em Luque às 17h25 de quarta-feira, porém, devido à situação meteorológica, o voo desviou para o Leste do país e pousou em Foz de Iguaçu, onde permaneceu por algumas horas. O voo, então, seguiu de volta para o seu destino final programado e sob condições ainda piores que horas antes tinham impedido o pouso em Assunção.


Uma frente fria estava sobre o Paraguai no momento da primeira tentativa de pouso em Assunção e ainda quando da segunda tentativa de pouso horas depois na capital paraguaia. O Aeroporto de Assunção (SGAS) reportou chuva torrencial e vento ao redor de 80 km/h no pior momento da tempestade. O primeiro informe de chuva com trovoadas foi às 18h (hora de Brasília) e o último às 21h36. Os danos ocorreram no trajeto entre Foz e Assunção, quando o sistema frontal estava mais a Leste do Paraguai com uma linha de tempestades entre a cidade do Paraná e a capital paraguaia.


Marcial Guillermo Gómez, um dos passageiros que estava dentro do avião, conversou com o jornal ABC Color de Assunção e relatou que embarcou por volta das 15h da quarta-feira. De acordo com ele, foram momentos de tensão já na primeira tentativa de pousar na capital paraguaia.“Quando saímos de Santiago sabia que íamos chegar com uma tempestade. Ainda assim, o comandante disse que teríamos tempo bom em rota. Estivemos em Foz três horas e meia ou quatro. Alguns que estavam indo para São Paulo desceram”, disse Gómez. Por fim, o passageiro conta que saiu de Foz do Iguaçu por volta das 21h45 e pousou às 23h”.


Em nota oficial encaminhada à MetSul, a empresa aérea informou: “


“A LATAM Airlines Paraguai informa que o voo LA1325, que operava a rota Santiago-Assunção em 26/10, precisou alternar pouso para o aeroporto de Foz do Iguaçu às 18h43 (hora local) devido às más condições meteorológicas em Assunção. Com a melhora das condições em Assunção, a aeronave retomou a sua rota para a capital paraguaia, mas enfrentou condições climáticas severas durante o voo, o que exigiu um pouso de emergência em Assunção às 23h09 (hora local). Não houve feridos entre os passageiros e a tripulação, que foram imediatamente atendidos pelas equipes de solo quando chegaram ao Paraguai. As condições climáticas do voo causaram danos na fuselagem da aeronave e impactaram as operações. Para a linha aérea, qualquer evento relacionado à segurança de voo é considerado grave. Seguindo os regulamentos aeronáuticos, a LATAM Airlines Paraguai está colaborando com a investigação das autoridades competentes sobre o incidente. Lamentamos a situação vivida por nossos passageiros. A LATAM Airlines Paraguai está em contato com todos os clientes deste voo para prestar o apoio necessário”.


TEMPORAL EM ASSUNÇÃO


A capital do Paraguai foi atingida por chuva muito intensa que gerou pontos de alagamentos e inundações repentinas. Houve queda de árvores em Assunção pelo vento de até 80 km/h que soprou no fim da tarde, acompanhando o temporal. Inundações ocorreram ainda em outras cidades do Paraguai, onde a frente fria também trouxe temporais com chuva com altos volumes em curtos períodos.


A forte tempestade que chegou na tarde da quarta-feira causou diversos danos em diversos pontos do Paraguai. Os fortes ventos provocaram a queda de árvores e galhos em algumas partes de Assunção, gerando caos no trânsito e danos materiais. Em Misiones, casas foram destelhadas.


Em Caacupé, várias áreas ficaram sem energia elétrica. A tempestade foi acompanhada por ventos fortes e granizo. Segundo relatos, vários bombeiros da capital paraguaia trabalharam no resgate de pessoas presas em seus veículos em meio à correnteza que transformou as ruas em rios.


TEMPO SEVERO TAMBÉM NO RIO GRANDE DO SUL


Os temporais trouxeram transtornos também no Rio Grande do Sul. Cerca de 50 mil clientes ou ao redor de 200 mil pessoas estavam sem luz no estado no final da quarta-feira. A CEEE Equatorial relatava 33 mil pontos desabastecidos, e a RGE, 17 mil. Na área de concessão da CEEE, há 13 mil clientes sem luz na região Metropolitana de Porto Alegre, 10 mil na Campanha, 6 mil no Centro Sul e 2 mil no Sul. Já a RGE confirmou que a maioria dos 17 mil clientes sem luz era do Vale do Sinos e na região de Santa Rosa.


A frente fria começou a mudar o tempo no Rio Grande do Sul ainda de manhã pelo Oeste com chuva e vento de 89,2 km/h em Quaraí. Na sequência, a frente trouxe chuva e vento forte em muitas cidades. Bagé teve queda de árvores, postes e até destelhamentos. Estações anotaram vento de 101 km/h em Encruzilhada do Sul, 96 km/h em Bagé, 85 km/h em São Borja, e 72 km/h em Campos Borges, Mostardas e Dom Pedrito.


Fonte: https://metsul.com/aviao-declara-emergencia-e-sofre-danos-com-temporal-no-paraguai/ .


323 visualizações0 comentário