Adolescente é agredido pela mãe devido a sua orientação sexual, em Alegrete



A homofobia é uma violência descabida. Porém, muitos casos de pais que agridem os filhos por causa da orientação sexual são comuns, mas, poucos, vão parar na delegacia. No Município, a suspeita de uma mãe com relação ao filho, teve uma medida diferente pelo auxílio do irmão da vítima.


Conforme Boletim de Ocorrência, a dupla procurou o Conselho Tutelar que orientou os irmãos a realizarem o registro. O relato do jovem de 24 anos é que o irmão adolescente sofre agressões verbais e físicas da progenitora devido a acusação de ser homossexual. O relato é assustador por ser de uma mãe em relação a um filho, pois segundo os dois, ela o ofende chamando de gay, veado e mulherzinha. Ainda acrescenta que todas as pessoas pensam desta forma do adolescente. A genitora também o agride dizendo que ele é um bosta e deveria se suicidar pois não iria fazer falta alguma. Diante disso, o irmão mais velho acompanhou a vítima até o Conselho Tutelar. Das agressões físicas as informações foram de que ocorrera há poucas semanas e que a mãe tentou agredi-lo no rosto com socos e somente não teria efetivado a ação pois o adolescente colocou as mãos na em sua defesa. Na sequência, conforme o filho, a mãe teria se jogado no chão e tentado se auto lesionar na para que de alguma forma pudesse acusá-lo.


Todas as descrições estão em um registro realizado na Delegacia de Polícia de Alegrete.


Fonte: Alegrete Tudo

432 visualizações0 comentário