"A situação dela está complicando", diz mãe sobre filha e pede ajuda da comunidade para consultar



No decorrer da última semana o Sentinela 24H esteve no bairro Santa Rosa, acompanhando a história da dona Dionara e Hevelyn, a luta de uma mãe por uma consulta com um neuropediatra para sua filha.


Segundo Dionara, ela cansou de esperar pelo SUS e resolveu pedir ajuda da comunidade para arcar com os gastos dessa consulta. "O problema é que pelo SUS está muito demorado", contou.


Segundo a mãe, em outras duas oportunidade ela já havia encaminhado os papeis para uma consulta de Hevelyn, quando ela tinha 8 anos e após novamente quando ela estava com 10. Hoje já com 13 anos, até o momento a pequena santanense não foi chamada.


"A situação dela está complicando. Acho que ela é hiperativa, e agora deu dela fazer necessidades na roupa e não sentir", desabafou a mãe.


Após a doutora pedir novamente que a menina consultasse, Dionara resolveu fazer particular e tentar arcar com os gastos. Visto que não há no momento profissional que atenda na cidade, uma consulta foi marcada para o dia 5 de setembro em Bagé.


Segundo ela, seus gastos vão desde a passagem até a cidade, até a locomoção lá e futuros exames, além da consulta. A mãe até mesmo pediu que quem possa ajudar com algo para ela rifar, ou material para fazer e vender pastéis, visto que só seu marido trabalha e sozinho não consegue pagar tudo.


Qualquer ajuda pode ser enviada através da chave Pix 55996322481. Para aquelas pessoas que desejem ajudar de outra forma e conhecer um pouco mais da história, o telefone de contato da família é 55 98422-0149.


Para finalizar, Dionara deixou um apelo para que as autoridades tragam esse tipo de profissional para a cidade, pois segundo ela, conhece muitas mães que estão necessitando para seus filhos.


Foto: Lucas Bichinque | Sentinela 24H


638 visualizações0 comentário