5G: diferença de velocidade, troca de celulares e outras respostas sobre a nova tecnologia

Mais rapidez, conexão mais estável e possibilidade de maior número de dispositivos inteligentes no dia a dia. Estas são algumas das premissas do 5G, que chega em Porto Alegre nesta sexta-feira, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O Correio do Povo conversou com o professor do curso de Ciência da Computação da Feevale, Vandersilvio da Silva, e o especialista esclarece as principais dúvidas sobre a nova geração de internet.


- O que é o 5G?


É a quinta geração de internet móvel, sucedendo o 4G. O novo sinal promete revolucionar a conexão entre os usuários, com uma velocidade muito maior e traz a possibilidade de mais dispositivos inteligentes estarem conectados ao mesmo tempo para utilização.


O 5G fará com que atividades hoje feitas mais em casa na internet com fio, também possam ser realizadas longe das residências, como assistir com tranquilidade vídeos em alta definição ou jogar online.


- Qual a relação do 5G com a chamada internet das coisas?


Por ser capaz de funcionar em mais dispositivos em paralelo, o 5G impulsionará a internet das coisas (quando as máquinas se comunicam entre elas). Em um exemplo prático do dia a dia, uma pessoa conseguirá do seu trabalho fazer um comando para desligar as luzes de casa ou o ar-condicionado. A quinta geração também deve estimular a telemedicina, possibilitando que médicos façam procedimentos nas pessoas à distância com equipamentos especiais.


- Qual a diferença de velocidade da 5G para o 4G?


A velocidade do 5G é variável, pois depende de qual foi a faixa do sinal arrematada pelas empresas no leilão da nova internet realizado em novembro do ano passado (700 MHz; 2,3 GHz; 3,5 GHz ou 26 GHz).


Uma boa internet móvel 4G, de acordo com professor Vandersilvio da Silva, atinge 100 Mbps (megabit por segundo). Na média, as internets móveis no Brasil hoje chegam a 17 Mbps. Com o 5G, a mediana alcançada deve ser de 1 Gbps (gigabit por segundo), ou seja, uma velocidade dez vezes comparando com a de 100 Mbps. Dependendo da região, contudo, o 5G poderá até ter 100 vezes mais velocidade que uma internet 4G.


- O 5G irá substituir a internet de banda larga?


Não. A intenção é que o 5G seja ainda uma internet complementar para utilização fora de casa, com a principal ainda sendo a com fio, oferecida pelas empresas nas residências.


- Como o 5G poderá ser acessado?


Para o 5G, são necessárias antenas específicas instaladas nas cidades que emitem o sinal da nova internet. Se as pessoas tiverem um aparelho compatível e estarem perto desses equipamentos, poderão navegar com o 5G. Em um primeiro momento, o 5G deve estar mais localizado em grandes centros.


- Como será a questão custo benefício x utilização do 5G?


Cada empresa irá estabelecer os valores a serem cobrados dos clientes para navegação com 5G. Para o especialista, a expectativa é que os planos em um primeiro momento tenham um preço significativamente mais alto, mas eles devem diminuir com o passar do tempo, com a tecnologia se expandindo e as pessoas irem se habituando com ela.


- Será necessário trocar de celular para navegar com o 5G?


Depende. Hoje, de acordo com uma lista disponibilizada pela Anatel, há mais de 70 aparelhos homologados no Brasil aptos a acessarem o 5G. Estes celulares, contudo, são modelos mais novos. Se o smartphone não tiver suporte ao 5G, quem deseja acessar a nova internet realmente terá que comprar um novo.


- Se uma pessoa tem um celular 4G, vale a pena comprar um outro aparelho só para ter acesso ao 5G?


Isto também vai depender da vontade do indivíduo em navegar com a nova internet. É importante salientar que não basta a intenção de acessar o 5G, pois é necessário se atentar à região onde a pessoa convive no dia a dia e se ela terá mesmo o sinal.


- Com o 5G, 2G, 3G e 4G deixarão de existir?


Não. As tecnologias anteriores de internet móvel continuam funcionando, pois há regiões do Brasil, por exemplo, que só têm acesso ao 2G. Um dia as gerações de internet mais antigas devem ir sendo descontinuadas, mas isto não deve acontecer em um futuro próximo.


- Se uma pessoa tem um celular 5G, ele funcionará somente com esta nova internet móvel?


Não, pois irá depender de qual região o indivíduo estiver. O celular 5G irá conseguir funcionar com esta nova internet móvel perto das antenas, e irá operar com 4G, 3G ou 2G de acordo com outras localizações.


- O 5G poderá ocasionar em maiores riscos em privacidade?


Conforme o professor de Ciência da Computação da Feevale, Vandersilvio da Silva, a questão é bem relativa, pois ao passo que as pessoas vão utilizando as novas tecnologias, elas vão ficando mais espertas sobre os cuidados necessários na rede. Com o 5G são esperadas novas manobras ilegais para crimes virtuais, mas elas não são fruto da internet em si, na avaliação do docente.


Fonte: Correio do Povo




51 visualizações0 comentário