Força Tática na missão de atuar na área do Comando Regional de Policia da Fronteira Oeste


Na década de 80 foi criado o Pelotão de Choque no 2 RPMON com 30 Homens que já utilizavam as técnicas de CDC emprego de Escudos e Capacetes para intervenção em Operações de Choque.

Em 1999 passou a se chamar Pelotão de Operações Especiais - POE, utilizando fardamento camuflado, armamento, viaturas e treinamentos diferenciado para dar resposta a ocorrências de maior complexidade.

Em 2013 o Ten Ruisdias Cmt do POE concluiu o Curso de Operações de Choque no 1 BOE com duração de três meses com Oficiais das Policias dos Estados do Brasil, curso esse que tinha a finalidade de unificar os conhecimentos técnicos e táticas de empregos de Agentes químicos TMO e CDC.

Em 2014 o POE do 2º RPMON participou da Copa do Mundo na capital gaúcha atuando junto ao 1° companhia do 1°BOE.

Ao final desse evento que revolucionou a Brigada Militar nas Técnicas e emprego da Tropa em Operações de Choque e Hipo Choque, trouxeram ao 2º RPMON um forte aparato de Agentes Quimicos, armamentos, escudos, tonfa, Capacetes, Caneleiras e outros materiais de emprego em Operações de Choque.

No fim de 2019 com a alteração de nomenclaturas na Brigada Militar, o POE passa a ser denominado Força Tática contando hoje com 26 Policiais Militares e a missão de atuar na área do Comando Regional de Policia da Fronteira Oeste - CRPO-FO.

TEXTO: 1º TEN RUISDIAS CMT FORÇA TÁTICA


175 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo