Free shops brasileiros de fronteira terrestre poderão vender armas


Operações que recém começaram a ser inauguradas, os free shops brasileiros de fronteira terrestre poderão vender armas e munição. É um dos itens - e o que mais chama a atenção - na autorização da Instituição Normativa publicada no Diário Oficial da União pelo Ministério da Economia e a Receita Federal. A mudança, no entanto, passa a permitir a venda de diversos outros produtos.

- Agora, o que pode de um lado pode do outro - reforça o deputado.

Dos itens restritos no ano passado, seguiu a proibição para venda apenas de meios de transporte, peças e combustíveis; e produtos sujeitos à aplicação de direitos antidumping ou compensatórios. São os itens das linhas 1 e 11 da tabela abaixo. A permissão da Instrução Normativa alcança os produtos listados de 2 a 10, que são de produtos de cesta básica; animais vivos e plantas; armas e munições; fumo e cigarros; maquinário agrícola, industrial, comercial e de serviços; eletrodomésticos de grande porte; materiais de construção; pneus; tecidos, frios e alguns tipos de calçados.

- Agora, vai - comemorou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Santana do Livramento, Calico Grisolia.


496 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções