© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções

Morre policial baleada em tentativa de assalto em Pelotas


A Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul manifesta seu mais profundo pesar pelo falecimento da inspetora de polícia Cristina Gonçalves Lucas.

Cristina teve morte encefálica decretada no início desta tarde, 01 de agosto de 2019, em decorrência de disparo de arma de fogo. A policial civil estava saindo de férias com a família, quando foi vítima de roubo, ocorrido na madrugada desta quinta-feira, em Pelotas.

Cristina, 38 anos, formou-se na Academia de Polícia Civil em fevereiro de 2017 e estava lotada na Delegacia de Polícia de São José do Norte.

A Polícia Civil se solidariza com a dor dos familiares, policiais e amigos, diante desta perda irreparável.

Por fim, a Polícia Civil agradece o apoio que está recebendo das demais instituições de segurança pública na busca dos deliquentes e informa que não medirá esforços para identificar e prender os autores do crime.

Nadine Farias Tagliari Anflor Chefe de Polícia

Entenda o caso:

Uma policial civil foi baleada na cabeça durante uma tentativa de assalto na BR-116, próximo ao trevo do bairro Fragata, em Pelotas, no Sul do estado, na madrugada desta quinta-feira (1).

De acordo com informações da Brigada Militar, a policial Cristina Gonçalves Lucas e o marido dela, o soldado do 6º BMP Marcio Lucas Severo, seguiam em direção a Rio Grande, quando foram abordados, por volta da 1h.

O carro em que eles estavam, e que era conduzido pelo soldado, foi fechado por um Fiesta de cor prata, com placas de Canguçu. O veículo consta como roubado no sistema da polícia.

Um homem teria saído do veículo e disparado contra o carro dos policiais. O soldado não se feriu. A esposa dele foi atingida na cabeça.

Segundo a BM, Cristina foi levada para o Hospital de Pronto Socorro de Pelotas em estado gravíssimo, com uma bala alojada no cérebro.

Ela foi transferida para a UTI da Santa Casa, também em Pelotas.

Equipes da Polícia Civil trabalham na identificação do suspeito. A Brigada Militar faz buscas na região.

Fonte: G1 RS


649 visualizações