Mãe é queimada e padrasto agredido dentro de presídios


Os autores do homicídio que chocou a fronteira no final de semana estão sofrendo represálias dos presos. Enquanto aguardam julgamento atrás das grades, mãe e padrasto já sofreram agressões aqui e na cidade de Montevidéu.

Durante a chegada dos mesmos, um vídeo foi divulgado mostrando o descontentamento dos presos com a presença de ambos no Presidio do Carancho, na cidade de Rivera.

Segundo informações extraoficiais, o padrasto e autor das agressões que levaram a morte da pequena Ana Clara, foi agredido pelos demais presos, sendo necessário ser encaminhado até o hospital. Ao retornar, o mesmo foi transferido para outra ala, e logo após para a cidade de Montevidéu, junto com a mãe da vítima.

A mãe da vítima, que é investigada como cúmplice no homicídio, foi queimada com comida quente no presidio da capital uruguaia, sendo atendida no local.

Ambos estão em prisão preventiva de 180 dias enquanto ocorrem as investigações.


192,713 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções