De pico de glicemia a intestino perfurado: A verdade que poderia ter salvo Ana Clara


O caso de Ana Clara está se desenrolando e a cada notícia que a equipe do Sentinela 24H busca, detalhes sobre o ocorrido vem a tona. Desta vez é de forma extra-oficial buscamos informações dos momentos antes da morte da menina, durante sua prestação de socorro, onde algo chamou a atenção até mesmo da equipe jornalística do site, pois a vida de Ana Clara, poderia ser salva, se um detalhe tivesse ocorrido durante a sua condição ao hospital.

Ao dar entrada no hospital, como um suposto pico de glicemia, levada lúcida pelo padrasto e a mãe, a menina foi atendida e o foco foi tentar solucionar o caso através das informações que o casal estava passando a equipe médica.

Após o falecimento e a autópisia da criança, feita pela denúncia do pai na justiça e com total desaprovação da mãe, veio à tona uma perfuração no duodeno, que faz parte do intestino delgado, algo fora das análises feitas na ocasião e que segundo autoridades da medicina só poder ser causado com um golpe muito forte naquela região, ocorrido em casos de acidente de trânsito. A criança não gritava de dor, ela apenas estava “dopada”, pelos supostos golpes feitos pelo agressor.

O caso segue sendo investigado, e durante o domingo, Jonathan e Gimena foram levados dos presídios de Rivera, para a capital do Uruguai, após revolta dos apenados, pela presença dos mesmos em suas alas.

O avô da menina afirmou que semanas antes, o pai recebeu a pequena em seu trabalho onde comprovou que a mesma estava com a clavícula quebrada, algo que ele havia descoberto nas redes sociais da mãe e que a mulher disse que não sabia como a pequena teria se machucado daquela forma.

Atualizaremos


17,639 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções