Mãe cega e filho autista dão aula de superação em Santana do Livramento


Nos últimos dias, a reportagem do Sentinela 24h conversou com a Cláudia, uma mãe que é cega, e cuida há mais de 16 anos do seu filho que possui necessidades especiais.

Cláudia nasceu com baixa visão, e durante sua adolescência acabou perdendo totalmente. Ela contou que seu filho Eduardo possui uma deficiência mental grave com características de autismo. Nascido prematuro de seis meses devido uma eclampsia da mãe, Eduardo nasceu com 30 cm e cerca de 1 kg, foi transferido para Uruguaiana e enfrentou uma infecção logo nos seus primeiros dias. Devido a toda essa situação, foi que ele gerou esses problemas que ele enfrenta no dia a dia.

''No inicio foi necessário uma adaptação'', conta Cláudia, que no primeiro mês contou com a ajuda dos seus pais e de uma moça contratada para auxiliar, mas logo seu instinto de mãe superou qualquer dificuldade e Cláudia fazia tudo sozinha por seu filho. Eduardo iniciou seus trabalhos com um fisioterapeuta, com fonoaudiólogo, na escola e com ecoterapia.

''Eu sei que não é fácil, mas todas as mães tem que ter muita força e muita fé. São etapas que a gente tem que viver, e amor nunca faltou'', contou Cláudia. Ela ainda declarou que já sofreu preconceito com ela e com Eduardo, embora com ela não tenho problema, ela não aceito qualquer tipo de preconceito com seu filho.

Cláudio ainda declarou que ''Eu não sinto com limitações, tudo que eu quero fazer eu faço. Eu não me sinto deficiente como mãe, mãe é mãe, e enxerga com os olhos do coração''.

O Sentinela parabeniza Cláudia e Eduardo, lutadores que superam as dificuldades do dia a dia com muito amor no coração.

Foto: Ralph Quevedo | Sentinela 24H


3,505 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções