• G1 RS

Polícia encontra em SC corpo de mulher que desapareceu no PR e prende dois suspeitos no RS


O corpo de Iolinda Gonçalves de Lima, de 59 anos, moradora de Guaratuba (PR) que estava desaparecida desde quinta-feira (14), foi encontrado enrolado em um lençol abandonado em um matagal neste domingo (17) na Vila da Glória, em São Francisco do Sul, no Norte catarinense. Segundo a Polícia Civil do Paraná (PCPR), ela foi vítima de latrocínio e dois suspeitos foram presos em Torres (RS).

Conforme o delegado Leandro Alberto Albuquerque Stabile, da Polícia Civil de Guaratuba, responsável pelas investigações a suspeita é de que a vítima tenha sido estrangulada. "As características físicas e as indicações dos suspeitos informadas no depoimento levaram até a vítima.

Foi um dia intenso de buscas numa estrada rural", afirmou.

De acordo com a Polícia Militar de São Francisco do Sul, a vítima foi encontrada perto do ferry boat, por volta das 18h15, e as buscas contaram com o apoio da equipe da Delegacia de Homicídios de Joinville.

A vítima foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML) de Joinville, no Norte catarinense, e na manhã desta segunda-feira (18) é feito o trabalho de perícia. Conforme o órgão, até as 9h20, a família não reconheceu o corpo.

No entanto, por meio das redes sociais, a filha confirmou a morte da mãe e informou que a princípio o velório está previsto para ocorrer às 15h no Jardim da Saudade, em Curitiba (PR), e o enterro às 17h.

Suspeitos presos

Segundo a PCPR, dois homens, de 22 e 30 anos, foram presos em Torres (RS) em posse do carro e do celular roubados da vítima no Paraná. Durante o interrogatório, na Delegacia de Polícia Civil da cidade gaúcha, os dois confessaram à polícia a autoria do latrocínio. Eles também indicaram onde estaria o corpo da vítima.

Ainda de acordo com a polícia, os suspeitos foram presos durante outra ocorrência de assalto a carro, em que uma família foi feita refém. Neste caso, ninguém ficou ferido. Na ocasião, duas mulheres participaram da ação e foram presas.

"Eles tiveram problemas mecânicos com o HB20 roubado no Paraná. Por conta disso, resolveram roubar o Golfe de uma família em Torres. Ainda estamos apurando se as mulheres pesas estão envolvidas no latrocínio", afirmou.

O delegado Stabile afirmou que os suspeito presos têm residência em São Francisco do Sul. "O preso de 30 anos tem endereço registrado em Maringá (PR), mas em diligências na Vila da Glória, as pessoas informaram que ele estaria na região, já o outro era da cidade mesmo", explica.

Os dois presos foram levados a um presídio localizado em Ozório (RS). A PCPR continua as investigações a fim de apurar a participação de mais pessoas e esclarecer todos os detalhes do crime.

Desaparecimento

A filha da vítima, Emanuele de Lima Firebe foi quem ligou para a mãe durante a sexta-feira (15), mas não foi atendida. Por conta disso, a PM foi até a casa da mulher e encontrou o local revirado.

Equipamentos eletrônicos foram levados e havia marcas de sangue na parte de trás do imóvel, onde ficam quitinetes, segundo a polícia. O carro da mulher também não estava no local.

Ainda de acordo com a PCPR, desde o registro da ocorrência, foram emitidos alertas para as forças de segurança e também o rastreamento do veículo, com o apoio da Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: G1 RS

Foto: RPC/Reprodução


599 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções