Grêmio revive rotina de reuniões e avança em compra da gestão da Arena


Os primeiros meses de 2019 reservam negociações intensas para a diretoria do Grêmio. Mas não apenas em busca de reforços. Também para garantir a compra da gestão da Arena de maneira definitiva. A situação avançou e tem boa possibilidade de ser concluída, mas não necessariamente nos próximos dias. O financiamento para liquidar o saldo devedor dos bancos gira próximo dos R$ 150 milhões.

A negociação é tida como muito complicada e não deve ter resolução imediata. Integrantes da diretoria do Grêmio falam de seis a 12 meses para chegar-se a uma definição, e a gestão da Arena ser efetivamente do clube gaúcho.

No entanto, os acertos se encaminham a cada encontro. Participam das conversas: a Karagounis, subsidiária da Caixa Econômica Federal e que ficaria responsável pelas obras do entorno, antes obrigação contratual da OAS; os bancos envolvidos no negócio (Banrisul, Santander, Bradesco e Banco do Brasil); e órgãos públicos como o Tribunal de Contas do RS, já que Porto Alegre e o estado esperam as contrapartidas na região.

A negociação envolve um financiamento de cerca de R$ 150 milhõespara liquidar o saldo devedor com o BNDES, além da entrega da área do Estádio Olímpico para a Karagounis, empresa que vai explorar a área. O Grêmio, portanto, pagaria valor mensal semelhante ao já desembolsado para acomodar seus sócios na Arena. A cessão onerosa atualmente gira nos R$ 1,5 milhão.

A rotina de reuniões tem sido intensa nesta semana e nas anteriores. O Grêmio sentou com as partes envolvidas nos últimos dias e também com o poder público, com o governador Eduardo Leite e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. no início do ano. Em entrevista ao GloboEsporte.com em dezembro, o presidente Romildo Bolzan Júnior citou a gestão do estádio como fundamental para ter novas receitas.

– Em cima da compra da operação (da Arena) tem um projeto de clube, de soberania, de aumentar o quadro social, a arrecadação, o que seria praticamente toda a sustentação do departamento de futebol – apontou o mandatário gremista.

No início deste mês, o presidente, em vídeo em redes sociais, afirmou que o clube era protagonista no processo e havia retomado as negociações com as partes envolvidas. Toda a situação gera grande expectativa nos gremistas. A intenção é, no último mandato de Romildo, enfim efetuar a aquisição da administração do estádio gremista.

Fonte: Globoesporte.com


10 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções