© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções

Prefeitura de Dom Pedrito presta contas sobre doações recebidas


As ações de atendimento e acompanhamento das famílias atingidas pela enxurrada/enchente em Dom Pedrito continuam sendo executadas pela prefeitura, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e gabinetes do Prefeito e Primeira-Dama.

Desde o dia 9 de janeiro, (dia da enxurrada), as equipes técnicas das unidades da STDS, somadas a voluntários trabalharam de forma ininterrupta para atender famílias que perderam bens materiais durante a enxurrada e, logo depois, enchente.

As doações recebidas em alimentos, materiais de limpeza e higiene, colchões, roupas, calçados, móveis e eletrodomésticos foram muitas e fundamentais para que as pessoas fossem atendidas imediatamente, assim que precisavam do auxílio. Empresas, clubes de serviço, grupo de amigos e pessoas da comunidade ajudaram individualmente e, através de campanhas, para que as doações fossem multiplicadas e a ajuda chegasse a todos que precisaram.

Prestação de contas

Nove famílias compostas por 31 pessoas, entre crianças e adultos, ficaram alojadas no abrigo comunitário, mantido pelo município, na Escola Municipal Alda Seabra. Essas famílias receberam, além de kits de alimentos e limpeza, as refeições já prontas diariamente (café da manhã, almoço, café da tarde e jantar). Durante a permanência no abrigo, elas receberam atendimento: social, enfermagem, médico e o apoio necessário de logística. As crianças receberam roupas, calçados e até brinquedos através da campanha de uma empresa local. Para cada família foi disponibilizada uma sala de aula, os corredores e banheiros eram de uso comum.

Centenas de outras famílias atingidas, abrigadas em casas de familiares ou que ficaram em suas residências, também receberam kits de limpeza, alimentos e roupas e, pontualmente, para as que necessitaram foi feita a doação de colchões, móveis e outros. “Esse atendimento imediato só foi possível graças às doações recebidas. Tínhamos um estoque muito baixo de colchões, por exemplo, quando nos deparamos com toda a demanda, não tínhamos como atender de forma rápida os que necessitavam se dependêssemos apenas do poder público”, enfatizou a titular da STDS, Evanda Massirer.

Nos CRAS Getúlio Vargas e São Gregório foram feitos os cadastros das pessoas atingidas e, desses locais, os cadastrados já saíam com os kits de alimento e limpeza. Foram distribuídos 610 kits, entre alimentos e de limpeza até o final da tarde desta quinta-feira, dia 24.

Na Casa do Agasalho, que ficou aberta durante os dias de cheia, as pessoas iam até lá e escolhiam roupas e calçados para família, visto que, durante todo o ano, voluntários trabalham na triagem de tudo o que é recebido. “Abrimos as portas com tudo organizado, graças às doações recebidas durante todo o ano e o trabalho incansável dos nossos voluntários que fazem a separação”, destacou a primeira-dama, Carmem Lélia de Freire Gonçalves.

As pessoas que retornaram para suas casas continuam demandando assistência por parte da Prefeitura, que está conseguindo atender prontamente as necessidades básicas através de toda ajuda recebida.

As famílias que necessitam de auxílio e ainda não o receberam, podem ir até o CRAS da sua região e retirar os kits. As unidades estão sendo abastecidas diariamente para atender prontamente os que necessitarem.

Agradecimento

A administração municipal agradece imensamente a todos que contribuíram com doações para as famílias dos atingidos, e ressalta que está abastecida de alimentos suficientes para atender a demanda. O objetivo agora é fazer um levantamento das quantidades dos itens que ainda não foram doados, visando apurar se os mesmos atendem as necessidades da população. A principal preocupação é evitar o desperdício dos suprimentos recebidos, tendo em vista que muitos alimentos tem prazo de validade curto.


11 visualizações