© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções

Dom Pedrito vai decretar situação de emergência em razão das inundações


Em reunião realizada nesta quinta-feira, dia 10, no salão nobre da prefeitura de Dom Pedrito, sob a coordenação da Defesa Civil local com a presença do coordenador regional da Defesa Civil, major Castro, do prefeito em exercício Alberto Rodrigues e representantes da 3ª Cia de Eng. E Cmb Mec, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, entidades de classe e forças vivas da comunidade, considerando todos os prejuízos em razão da enxurrada ocorrida na madrugada desta quarta-feira, dia 9, ficou decidido que o município decretará Situação de Emergência.

As chuvas somadas já ultrapassam 240mm na zona urbana (157mm somente na madrugada de ontem) e em algumas localidades da zona rural já passa dos 300 mm. O coordenador local da Defesa Civil, Clodoaldo dos Santos, relatou aos presentes que segundo levantamento da Secretaria de Obras, mais 1.500 residências foram atingidas. “Além disso, temos agora o início de uma enchente que deve ser de média a grande proporção. Já iniciamos a retirada de famílias”, enfatizou.

O major Castro falou sobre o cenário difícil na região e o empenho do governo do Estado em ajudar os municípios atingidos.

As secretarias municipais já estão elaborando laudos técnicos e levantamento fotográfico em relação aos prejuízos na infraestrutura do município (zona urbana e rural), bem como, o aumento das demandas da população relacionadas à enxurrada. As entidades presentes na reunião (Emater, Associação dos Agricultores, Irga, Associação e Sindicato Rural) também elaborarão um levantamento detalhando os prejuízos em razão da enxurrada.

A

administração municipal está empenhada agora no acolhimento das famílias que estão deixando suas casas em razão da enchente que teve início na manhã de hoje. Até o fechamento desta notícia, 14h30min, o nível do rio Santa Maria já estava em 5,50cm. Seis famílias já foram retiradas de suas casas, três estão desabrigadas e foram levadas para a Escola Municipal Alda Seabra e as outras três alojadas na casa de familiares.

Na tarde de hoje, o trabalho de retirada das famílias residentes na zona ribeirinha deve ser intensificado através da Secretaria de Obras que conta com o apoio da 3ª Cia e Corpo de Bombeiros.


28 visualizações