Quadrilha usa explosivos durante ataque a banco em Butiá


Uma quadrilha, formada por pelo menos quatro criminosos, usou explosivos para acessar o cofre do Banco do Brasil durante a madrugada desta quarta-feira em Butiá, na região Carbonífera do Rio Grande do Sul. Segundo a Brigada Militar (BM), os suspeitos chegaram a dar tiros para o alto antes da fuga.

Os criminosos teriam deixado o local em um Fiat Punto branco e seguido em direção ao interior pela estrada Cerro do Clemente. A agência bancária foi isolada e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado porque existe a possibilidade de que o grupo tenha deixado explosivos dentro do prédio do Banco do Brasil.

Outros ataques a banco

Essa não é a primeira vez que a cidade de 20 mil habitantes registra ataques a banco com explosivos. Em 6 de janeiro, criminosos atacaram em sequência três agências bancárias: a do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banrisul. As ações tiveram explosões e tiros, que deixaram três pessoas feridas.

A onda de ataques iniciou pelo Banco do Brasil, localizado junto à Praça Professor Régis Coutinho, onde muitos jovens costumam ficar durante a noite. Conforme o Deic, os assaltantes chegaram no local e fizeram todos que estavam por lá de refém. Nesse momento, foram efetuados disparos contra um veículo. Um dos tiros chegou a atingir na perna jovem Pâmela Flores da Silva, que precisou passar por atendimento médico. Uma outra pessoa chegou a ter ferimentos leves. Em seguida, os homens entraram na agência, onde explodiram os caixas de auto-atendimento. Devido ao dispositivo de segurança do aparelho, que jorra tinta nas cédulas após explosões, o grupo levou apenas uma quantia considerada baixa.

Depois, os assaltantes seguiram para a Caixa Econômica Federal, onde quebraram a porta de entrada e entraram na agência. Nesse local, porém, os criminosos não chegaram a explodir os caixas. O motivo, segundo as informações do Deic, foi o gerador de neblina utilizado pelo banco. Contudo, no alvo seguinte, o Banrisul, o assalto teve sucesso. Os homens conseguiram explodir os três caixas e levar o dinheiro. Em frente à agência, chegaram a trocar tiros com o efetivo da Brigada Militar (BM) que passava por ali. Logo depois dessa troca de tiros, os criminosos ainda efetuaram diversos disparos contra a sede da BM. O soldado Cristiano Tavares, que estava no local, chegou a ser ferido por estilhaços no peito.

Fonte: Correio do Povo


11 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções