PM aposentado é indiciado como suspeito da morte de jovem em universidade


Um policial militar aposentado foi indiciado por homicídio qualificado por assassinar um jovem, de 26 anos, dentro da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em setembro deste ano. De acordo com a Polícia Civil, o PM atirou contra Rafael Giovane Silveira da Silva, que não reagiu ao ataque.

Ao se apresentar à Polícia com seu advogado cinco dias após o homicídio, o policial militar confessou ter feito disparos, mas alegou ter agido em legítima defesa. Contudo, o inquérito policial constatou que a vítima não teria tentado tirar a arma do policial, como o PM havia relatado em depoimento.

Segundo a investigação, o filho do PM – que é um dos seguranças da PUCRS – teria sido ameaçado por Silva – o que teria motivado o crime. Silva era conhecido na região por furtar bicicletas de alunos.

No dia do crime, Silva – que já havia sido detido pelos furtos – foi encontrado novamente na universidade, sendo abordado pelos vigilantes. Ele estava rodeado por seguranças atrás do prédio 50 da PUCRS quando foi alvejado.

Apesar do indiciamento, o policial responderá o processo em liberdade por ser réu primário e por ter se apresentado à Polícia e entregado a arma utilizada no crime.

Fonte: Correio do Povo


0 visualização

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções