© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções

Inter forja últimas 3 vitórias em viradas e respira na briga pelo título com gols nos minutos finais


O Inter saiu atrás no placar e teve de travar uma verdadeira batalha para bater o Atlético-PR por 2 a 1 e arrancar três pontos, no último domingo, no Beira-Rio. O resultado deixou em polvorosa os 32 mil torcedores nas arquibancadas e provocou até lágrimas entre os jogadores, mas não é fato isolado na rotina colorada. A equipe de Odair Hellmann somou suas últimas três vitórias no Brasileirão em viradas e se mantém viva na briga pelo título graças aos resultados que construiu com gols nos minutos finais de partida.

Contra os reservas do Furacão, o Colorado viu Camacho abrir o placar aos 18 do segundo tempo, em chute que desviou em Rodrigo Moledo e traiu Marcelo Lomba. O mesmo Moledo empatou aos 36, ao aproveitar cruzamento de Wellington Silva. Coube a D'Alessandro assinar a vitória ao converter pênalti já aos 48 da etapa final. A penalidade sofrida por Rossi, aliás, foi polêmica e despertou reclamações dos paranaenses.

"O que importa é que a gente continua se dedicando durante a partida. Como não deu na qualidade, foi na raça, na força de vontade, e conseguimos reverter o placar" (Patrick).

O enredo e todo o sofrimento até se construir a vitória servem de combustível extra ao Inter para brigar pelo título nas seis rodadas finais – atual vice-líder, a equipe está a cinco pontos do líder, Palmeiras. Mesmo em uma noite de atuação apagada, com dificuldades em campo, o Colorado encontrou forças para arrancar um triunfo recheado de simbolismo. Prova disso é que Iago chorou ao celebrar o triunfo.

Os 90 minutos de nervos à flor da pele são rotina recente do Inter. Desde o 1 a 0 no Gre-Nal, o Colorado alcançou suas três vitórias em viradas – 2 a 1 no Vitória, 3 a 1 no São Paulo e 2 a 1 no Atlético-PR. Ao todo, o Colorado somou quatro de seus 17 triunfos no Brasileirão após sair atrás no marcador. Há ainda o 2 a 1 no Corinthians, pela 7ª rodada

– A equipe não abriu mão da vitória, mas nem sempre teremos um futebol tranquilo e ganhar o jogo. Não foi assim, essa equipe não desiste. O choro do Iago foi de felicidade. Você sai perdendo, cria toda a atmosfera. E mesmo assim, a equipe consegue passar por dificuldade e virar o jogo e fica em segundo na competição. Isso coroa o esforço deles – afirma o treinador.

o longo do Brasileirão, o Inter se mostra um time que não abre mão de buscar os resultados até o último instante de partida. O Colorado construiu sete vitórias e arrancou ainda um empate com gols decisivos marcados após os 30 minutos da segunda etapa – destes, quatro já nos acréscimos. Assim, somou 22 de seus 36 pontos na competição

– Nosso time tem se caracterizado por isso. Tudo o que passamos ano passado, a dificuldade da Série B. Foi difícil. Esse ano, o começo também foi complicado, mas com a parceria do torcedor, juntos, somos muito fortes. Lutamos até o fim mesmo quando não fazemos uma boa partida. É recíproco. A energia da torcida faz vencermos no fim. Ficamos muito felizes – analisa o vice de futebol Roberto Melo.

O elenco colorado se reapresenta para trabalhos na tarde desta terça-feira, no CT do Parque Gigante. O Inter volta a campo no próximo domingo, às 17h, quando enfrenta o Ceará no Castelão, pela 33ª rodada do Brasileirão. O Colorado é vice-líder da competição com 61 pontos e está a cinco do Palmeiras, líder com 66.

Fonte: Globoesporte.com


7 visualizações