Uruguaianense é morto a tiros em Curitiba depois de assistir jogo com amigos


Terminou de forma trágica uma confraternização entre amigos na madrugada desta quarta-feira (31), no bairro Portão de Curitiba (Paraná). O grupo se reuniu em um bar da Rua João Bettega para assistir o jogo entre Grêmio e River Plate. Após o final da partida os amigos se dispersaram para ir embora, entre eles, estava o uruguaianense Gustavo Rafaelly Guterrez Pavanatto (32) que foi em direção ao carro dele que estava estacionado nas proximidades. Ele havia pago um guardador de carros e neste instante um homem se aproximou de Gustavo e efetuou cinco disparos. O jovem foi encaminhado para um hospital da capital paranaense e uma hora depois da entrada no bloco cirúrgico acabou morrendo. O corpo da vítima será transladado para Uruguaiana.

Conforme os amigos que acompanhavam o uruguaianense que era vice-cônsul do Grêmio e bacharel em Direito, o assassino vestia uma blusa camuflada e saiu de trás de uma árvore quando efetuou os disparos e em seguida saiu correndo e embarcou em veículo Peugeot branco, que o aguardava há alguns metros dali e fugiu.

O jovem foi encaminhado pelos amigos para o Hospital do Trabalhador, mas uma hora depois da entrada no bloco cirúrgico acabou morrendo. Para a polícia e imprensa paranaense alguns jovens que acompanhavam Gustavo eles relataram não entender os motivos do crime. Segundo eles, o rapaz era muito tranquilo e trabalhador e evitava se envolver em confusões. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil de Curitiba conversou com testemunhas do crime e deve analisar as imagens de câmeras de segurança do local que podem identificar o atirador e o comparsa que estava no Peugeot. A motivação do crime ainda é um mistério para a polícia paranaense. O carro usado no crime não foi encontrado pela polícia. Gustavo deixou uma filha em Uruguaiana.

Fonte: Diário da Fronteira


0 visualização

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções