Desaparecida há 10 dias, mulher é encontrada morta, e companheiro confessa o crime em Camaquã


A Polícia Civil esclareceu o caso do desaparecimento de uma mulher em Camaquã, na região Sul do Estado, e constatou que houve um feminicídio. O corpo de Cristina Cleuzi Vareira, 44 anos, foi encontrado na tarde de sábado, em uma vegetação, próximo a uma estrada vicinal e de um córrego, na localidade de Banhado do Colégio. O companheiro dela confessou o crime para a delegada Vivian Sander Duarte.

A vítima foi esfaqueada no abdômen durante uma discussão dentro da residência do casal, na noite do último dia 17. Cerca de 24 horas depois, na madrugada do dia 19, ele teria decidido ocultar o cadáver. No dia 22, a filha da vítima registrou o desaparecimento da delegacia, o que deu início às investigações por parte dos agentes da Delegacia de Polícia de Camaquã.

Segundo a delegada Vivian Sander Duarte, o homem havia alegado, em um primeiro momento, que a companheira foi embora de casa após a briga, levando apenas documentos, um celular e um cachorro. “Interrogamos ele na semana passada e verificamos que havia incongruências no depoimento dele”, recordou. Várias pessoas foram ouvidas durante o trabalho investigativo que passou então a considerar o homem como suspeito.

A titular da DP de Camaquã disse que alguns parentes informaram no último sábado que ele teria confessado o crime, justificando que estava cozinhando com uma faca na cozinha e na discussão teria golpeado a vítima. No novo interrogatório na delegacia, ele indicou o local onde, mais tarde, o corpo foi encontrado.

O homem não ficou preso por não ter sido pego em flagrante devido à vigência do período eleitoral que termina nesta terça-feira. Após a data, o pedido de prisão feito pela Polícia Civil será apreciado pelo Poder Judiciário .“Ele irá responder pelos crimes de feminicídio e de ocultação de cadáver”, adiantou a delegada.

Fonte: Correio do Povo


35 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções