Em Dom Pedrito, Ministério Público investiga irregularidades em numeração predial


O Ministério Público, com apoio da Brigada Militar, cumpriu mandados de busca na manhã de hoje (24) em Dom Pedrito. A ação foi desencadeada na Secretaria do Planejamento, no Departamento de Meio Ambiente (Dema) e no escritório da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) da Capital da Paz. O promotor de justiça Francisco Saldanha Lauenstein acompanhou a ação, que tem objetivo investigar suposto caso de irregularidades na numeração predial no bairro Humaitá.

A administração municipal se manifestou a respeito do assunto através de uma coletiva de imprensa concedida ainda durante a manhã, no salão nobre, através da titular da Pasta, Luciane Moura e seu adjunto, Matter Souza. Na coletiva, foi relatado que há aproximadamente 30 dias chegou até o Planejamento a notícia de uma liberação irregular de numeração (de uma residência) no loteamento Humaitá. “Fomos verificar nos registros da Seplan e não encontramos nada a respeito. Fomos em busca das informações na Corsan e achamos alguns dados que não batiam com as que tínhamos”, explicou Luciane.

De acordo com a secretária, o próximo passo foi informar o ocorrido ao prefeito, que orientou que fossem em busca de mais informações, uma vez que a administração municipal repudia qualquer tipo de beneficiamento, por isso, a Polícia Civil foi procurada pelo Executivo, onde uma denúncia foi feita.

Por telefone, o prefeito Mário Augusto de Freire Gonçalves, declarou que o mandado de busca realizado hoje não causou surpresa à administração municipal, uma vez que a denúncia partiu do Executivo. Conforme nota do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Dom Pedrito, a administração municipal aguarda o desenrolar e a continuação da investigação e espera que os fatos sejam esclarecidos.

Documentos foram recolhidos pelo Ministério Público, para prosseguimento das investigações.


27 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções