• G1/RS

PF indicia eleitora do RS suspeita de divulgar informações falsas em rede social


Uma eleitora de Porto Alegre foi indicada pela Polícia Federal nesta sexta-feira (19) por suspeita de divulgação de conteúdo falso em redes sociais. Segundo a PF, a educadora física publicou um vídeo no qual relata o envio de urnas eletrônicas fraudadas para o Nordeste do país, e responsabiliza o governo federal pela suposta irregularidade. Ela prestou depoimento pela manhã e foi liberada.

"Ela faz um vídeo alegando que urnas fraudadas teriam sido encaminhadas para o Nordeste, o que não corresponde à realidade", diz o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS), desembargador Jorge Luís Dall'Agnol.

O inquérito foi instaurado nesta quinta-feira (18), a pedido do TRE-RS. A investigação identificou a autora do vídeo e apontou infrações a dois artigos do Código Eleitoral, com pena de três anos de detenção, que ainda pode ser aumentada em um terço devido ao uso de redes sociais para a divulgação do conteúdo falso.

O indiciamento se deu pelos artigos 324 – "divulgar, na propaganda, fatos que sabe inverídicos, em relação a partidos ou candidatos e capazes de exercerem influência perante o eleitorado" – e 325 – "caluniar alguém, na propaganda eleitoral, ou visando fins de propaganda, imputando-lhe falsamente fato definido como crime".


18 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções