Polícia Civil suspeita que tiroteio em frente a escola de Porto Alegre foram ataque aleatório de fac


A Polícia Civil investiga a possibilidade de o tiroteio ocorrido em frente à escola Nossa Senhora de Fátima, no fim da tarde de terça-feira (16), ter sido um ataque aleatório cometido por uma facção criminosa, em represália a uma quadrilha rival. A escola fica no bairro Bom Jesus, na Zona Leste de Porto Alegre.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Reis, os tiros partiram de um grupo, e não houve confronto, ao contrário do que a Brigada Militar havia informado logo após o crime. Reis lembra que já houve outros casos em que facções de bairros distintos brigam entre si atingindo pessoas aleatórias.

“A tendência é que tenham sido mortes aleatórias simplesmente por morarem no bairro”, diz.

A Polícia Civil acredita que o ataque foi uma forma de revide contra a facção que ocupa o bairro Bom Jesus. O grupo ignorou a presença de crianças que saíam do colégio no momento do ataque. “Eles atiram em pessoas sem que elas tenham qualquer participação com o crime”, destaca.

Denner da Rosa Teixeira, de 20 anos, e Jordi Júnior Borba Borges, de 23 anos foram mortos e não tinham antecedentes criminais. O tiroteio deixou ainda três feridos: uma menina de 8 anos, um jovem de 14 e um cadeirante de 62.

Os dois carros usados pelos bandidos foram abandonados e apreendidos pela polícia em outro bairro, na Zona Norte de Porto Alegre. As autoridades ainda buscam impressões digitais para tentar identificar os suspeitos.

Fonte: Porto Alegre 24 Horas


14 visualizações0 comentário