Riverense projeta vida longa no Inter: ''Sonho de menino''


Jonatan Alvez recebe a camisa 86 do Inter das mãos do vice de futebol Roberto Melo e logo começa a responder as perguntas... Em bom português. Claro, carregado de sotaque castelhano, de um uruguaio nascido em Rivera, na fronteira com o Rio Grande do Sul. E a proximidade com a terra gaúcha não influencia apenas na fluência do idioma. Apresentado pelo clube na manhã desta terça-feira, o uruguaio revelou que realiza um sonho de infância ao vestir as cores do Colorado e atuar no Brasil.

Não à toa, o atacante falou logo de cara que pretende ter vida longa no Beira-Rio – mesmo com empréstimo do Junior Barranquilla até julho de 2019. Após uma passagem sem brilho pela Colômbia, o gringo de 30 anos valoriza o "novo ar" que respirará em Porto Alegre para transformar o sonho de menino em títulos pelo Colorado, uma escolha pessoal diante do assédio de outros clubes.

– Meu empresário me disse que havia possibilidade de outros clubes. Eu queria cumprir um sonho desde menino. Jogar no Brasil. Estou realizando um sonho. O Inter tem muitos títulos. Para mim, é para frente. Tratar de conquistar mais ainda com o Inter. Queria agradecer o Inter por confiar no meu trabalho. Eu vim aqui por um novo ar, um novo rumo na minha carreira. Fiz uma boa escolha. Estou agradecido ao Inter – afirma Alvez.

Alve fala em português em sua apresentação no Inter (Foto: Eduardo Deconto)

A torcida, aliás, deu uma amostra de carinho imediato ao atleta já em seu desembarque em Porto Alegre. Mesmo na madrugada da última sexta-feira, dezenas de colorados tomaram o saguão do Aeroporto Salgado Filho para recebê-lo aos gritos de "dá-lhe Loco", apelido que ganhou no Equador e que é indicativo de sua entrega dentro de campo.

– Quero fazer meu trabalho para dar alegria ao torcedor. Cheguei com um bom recebimento, então agradeço a eles. Eles levantaram a moral – disse, antes de explicar o apelido. – Por "Loco", é porque eu não gosto de perder. Em todos os clubes que eu vou, trato de ganhar. Com o Inter, eu não vim para estar aqui por estar. Eu quero estar aqui. Vim de empréstimo, mas quero ficar muito tempo mais. E mostrar para a torcida que posso chegar longe com meu trabalho.

Em sua fala, o gringo também projetou a briga por posição no sistema ofensivo. O jogador foi contratado para servir de opção a Leandro Damião, numa empreitada conduzida pela diretoria colorada desde meados da temporada. A busca se intensificou pelo entorse no joelho esquerdo sofrido por Brenner e pela baixa recente do titular, desfalque com o um torcicolo.

- O treinador é quem decide. Tem que estar sempre preparado para estar à disposição. Vou fazer meu melhor, estar a ponto, mas quem decide é ele. Quem jogar e não jogar. Vou esperar a minha chance. E aproveitar o máximo de mim – pondera.

Jonatan desembarcou em Porto Alegre no começo da madrugada da última sexta-feira para realizar exames médicos e assinar contrato até julho de 2019, por empréstimo do Junior Barranquilla, clube detentor de seus direitos federativos. Antes mesmo do anúncio oficial, na noite da segunda-feira, o atacante já havia feito seu primeiro treino, pela manhã.

O atacante deixa o Junior após uma passagem em que frustrou as expectativas dos colombianos, depois do sucesso que vivenciou em duas temporadas pelo Barcelona-EQU. Contratado para ser protagonista da equipe, "El Loco"não se adaptou ao novo clube e acabou preterido pelo técnico Julio Comesaña.

Na última temporada, Jonatan anotou apenas dois gols em 22 jogos pelo Junior. No entanto, se destacou mesmo pelo Barcelona-EQU. Entre 2016 e 2017, colocou 46 bolas na rede em 73 partidas pelo time equatoriano. Inclusive, fez um tento no Grêmio na semifinal da Libertadores do ano passado – o Tricolor avançou para a decisão.

Fonte: Globoesporte.com


67 visualizações0 comentário