Bolsonaro e Lula voltam a ser pauta durante sessão da Câmara de Vereadores


A sessão ordinária desta quarta-feira (28), teve início, como de praxe, com a leitura dos pedidos de providência pelo secretário da mesa vereador Antônio Zenoir. Em seguida, Dagberto Reis, vereador da bancada do PT, solicitou questão de ordem para apresentar o projeto de lei que consiste na proibição da queima de fogos de artificio no município, alegando ser contra a saúde dos animais domésticos e a perturbação da ordem pública. Logo após, os parlamentares fizeram uso da tribuna, iniciando o grande expediente do dia.

O primeiro a fazer uso da palavra, o vereador Dagberto afirmou estar inconformado com os acontecimentos na caravana do ex-presidente Lula no estado do Paraná, afirmando que a democracia para ser feita, não precisa ser utilizada a violência. “Denuncio aqui na câmara dos vereadores que o que aconteceu com os ex-presidentes, Lula e Dilma, foi uma tentativa de assassinato!”, declarou o vereador. Dagberto também se revoltou com ações feitas contra o ex-presidente em sua última passagem pelo estado do Rio Grande do Sul. No término do seu discurso, falou não estar de acordo com o processo de terceirização das merendas das escolas.

Dando continuidade à sessão, outro vereador da bancada do PT, Leandro Ferreira, em conformidade com o discurso prévio de seu colega de bancada, enfatizou as hostilidades e o descaso com os ex-presidentes Lula e Dilma. Diz-se enojado com os discursos misóginos do pré-candidato à presidência Jair Messias Bolsonaro. Inconformado, Leandro chamou atenção para as benesses desfrutadas por membros do judiciário, em especifico o auxílio moradia usufruído pelos juízes, alegando não entender o descaso com o auxílio do bolsa família.

Luis Itacir do PT foi o seguinte a fazer uso da palavra. “Não se discute educação com terceirização”, assim começou o seu discurso, alegando estar totalmente contra a terceirização da merenda escolar. Ressaltou também a dificuldade enfrentada pelas escolas em meio a esse processo. “Não faça a terceirização da merenda, não temos recursos, seu prefeito”, argumentou Itacir.

Dando continuidade ao grande expediente, o vereador Galo del Fabro (PSDB) fez o convite para o evento “Vem Pra Rua”, que será realizado no dia 03 e 04/04 na Esquina Democrática em Porto Alegre. Contrário aos discursos dos parlamentares da bancada do PT, rebateu: “As ideias do partido dos trabalhadores são fantasiosas e sensacionalistas”. Galo salientou não concordar com a forma como o movimento MST age, mas mesmo assim conseguiu emendas para adquirir máquinas em beneficio ao movimento. O vereador salientou “Existem apenas 2 deputados que estão realizando emendas para a comunidade santanense, os deputados federais Carlos Gomes (PRB) e Yeda Crusius (PSDB)”.

O último a fazer o uso da tribuna foi o vereador Carlos Nilo, da bancada do PP. O vereador começou sua fala enfatizando seu posicionamento adverso a terceirização da da merenda. Da mesma forma também salientou as agressões à senadora Ana Amélia Lemos (PP), ocorridas nas manifestações em nossa cidade. “Somos sobreviventes do caos, estamos sobrevivendo ao caos que o PT nos deixou”, referindo-se à crise econômica e política que o vereador atribui às ações do Partido dos trabalhadores realizadas à frente da presidência do Brasil.

Finalizando a sessão, estiveram em votação os seguintes projetos:

- PLO 06 - Limita o tempo de espera para atendimento e internação nos plantões de atendimento e intenção nos plantões de atendimento de urgência no município de Santana do Livramento e dá outras providencias. Este com pedido de vistas pelo vereador Luis Itacir-PT.

- PLO 09- Altera a lei municipal de n° 3.536/1996, alterada pela lei n° 6.957/2015 - pela maioria)

- PLO's 37, 38, 39 - Que autorizam o credito especial para SMO, SMAIS e SISPREM. Todos aprovados por unanimidade.

Fonte: Assessoria da Câmara de Vereadores


14 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções