Alegrete: Pai Maninho é executado em frente a sua casa


O assassinato do alegretense, Júlio Alves Nunes, de 34 anos, que desde muito cedo teve vocação para religião e montou um Templo, entristeceu a todos que o conheciam. Pai Maninho de Ogum, por dois anos consecutivos realizou as previsões de ano novo para o Portal Alegrete Tudo. Era conhecido em Alegrete, em vários estados, e até mesmo no exterior pela grande influência quanto à religião, Pai Maninho deixa duas senhoras idosas que as cuidava com muita dedicação. Órfão de mãe, na noite de ontem ele deixou dezenas de “filhos” órfãos. Pertencente à Nação Cabinda e na feitura de Exú de Cabala, Pai Maninho tinha Casas abertas em várias cidades do RS, SC, Argentina, Uruguai com filhos na Europa. Ele residiu em canoas por 5 anos onde mantinha casa de religião.

Atualmente morava na Doutor Quintana, onde é a sede do reino de Ogum Onira e abasse de Maria Padilha das Lamas. Pai maninho foi iniciado na religião há 17 anos. Neste período religioso teve 3 casas. Liberto no Santo e no Exu, conduzia o Reino de Ogum jogando carta e búzios, além de vários serviços espirituais.Ano passado algumas previsões foram bem sucedidas, entre elas os empreendimentos que entrariam na cidade e que 2017 seria marcado por enchentes. Neste ano, muita coisa ainda está por acontecer.

Pai Maninho de Ogum foi executado na noite de ontem(23). O crime que chocou a todos os que o conheciam, familiares, filhos da casa e amigos, aconteceu em frente à sua casa na rua Doutor Quintana, Centro. Segundo uma testemunha, Julio Alves Nunes, de 34 anos, conhecido como Pai Maninho, reconhecido pelo Templo religioso Reino de Ogum Onira, que existe há 12 anos, estava dormindo. O autor chegou no portão e pediu para falar com ele. Como já o tinha procurado há cerca de uma semana, o religioso foi chamado e dirigiu-se ao encontro do homem. Ele que falava no celular, concluiu a conversa e abriu o portão. Nesse momento, foi surpreendido pelos disparos. Foram dois tiros à queima roupa no lado esquerdo da cabeça. A ambulância dos Bombeiros chegou a socorrê-lo, mas ele não resistiu e morreu na Santa Casa de Alegrete. O homicídio foi por volta das 19h.

O autor fugiu a pé em direção a Avenida Eurípedes Brasil Milano. Testemunhas visualizaram dois veículos suspeitos, uma moto Fan preta e um Chevette de cor clara. A Brigada Militar atendeu a ocorrência através do policiamento Comunitário Cidade Alta e do ostensivo. A Polícia Civil também esteve no local e imagens de câmeras serão analisadas. Nas redes sociais são muitas mensagens de pesar.

Um amigo, da vítima, falou à reportagem que há um mês, mais ou menos, ele estava recebendo ameaças. Muitas discussões eram através de redes sociais.”Sei que ele estava muito preocupado com algumas coisas, mas ao mesmo tempo não se preveniu o suficiente. Ele também foi responsável por eventos beneficentes, como projeto social que contemplou pacientes dos asilos e Santa Casa de Alegrete.

Em agosto do ano passado um de seus carros pegou fogo em frente sua casa. Tudo indicou para ato criminoso e intencional. Ainda não há informações sobre as últimas homenagens.

O terceiro homicídio de Alegrete neste ano será investigado pelo setor de investigação da Polícia Civil. Ainda não há informação sobre a motivação do crime.


306 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções