Ritual satânico: ''Bruxo'' vai processar delegado e veículos de comunicação


Os advogados José Felipe Lucca e Marco Alfredo Mejia, que defendem Silvio Rodrigues Fernandes, o “bruxo” envolvido na farsa do ritual satânico, vão à Justiça buscar reparos aos danos morais e materiais sofridos por seu cliente.

Eles vão processar o delegado Moacir Fermino, que conduziu o inquérito e levou Fernandes mais seis pessoas à cadeia por envolvimento num ritual em que teriam sido sacrificadas duas crianças.

A própria polícia, após investigação interna, concluiu que tudo não passou de uma montagem mentirosa da qual o delegado participou ativamente, forjando provas e aliciando testemunhas.

“Nosso cliente ficou 40 dias preso sem motivo, sendo sete dias na delegacia, isolado, sem banho, sob tortura psicológica, sem saber direito de que era acusado. Não pode ficar por isso mesmo”, disse ao JÁ o advogado José Lucca.

Ele disse também que seu cliente sofreu prejuízos materiais com depredação do seu templo religioso, inclusive com quebra de imagens. Ele foi também desmoralizado pela exposição na mídia como um assassino.

Por conta disso, segundo o advogado, será ajuizada também uma ação específica contra alguns jornais e veículos de comunicação que assumiram e até exageraram a versão do delegado. “A nossa versão dos fatos não era considerada. Não nos ouviam ou quando ouviam não publicavam”, disse Lucca.

Ele e seu sócio estão formatando as ações civeis que serão ajuizadas nos próximos dias.

Fonte: Portal J A


80 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções