É da Fronteira da Paz, manifestante a cavalo que teve foto viralizada na internet durante protesto e


Na segunda-feira (19), em Bagé, um fronteiriço foi se destacou na multidão que estava contra a presença da caravana do Presidente Lula na Rainha da Fronteira. Na imagem de Fabrício Bittencourt Nuñez, o manifestante a cavalo de Bagé que teve sua foto viralizada nas redes sociais, após trotear em cima da bandeira do Partido dos Trabalhadores.

No fim das contas, Lula esteve em Bagé e Livramento. Mesmo com os protestos ele cumpriu sua agenda e seguiu com a caravana pelo Estado, mas dividiu opiniões por onde passava.

Em conversa com o Sentinela, Fabrício conta um pouco da sua história e daquele registro que ficou marcado naquele 19 de março de 2018.

"Sou de rivera, mas morava em Livramento, agora faz 2 anos que moro na Hulha Negra. Tenho um campo aqui e trabalho para mim mesmo com minha mulher.

Olha não foi fácil, eramos umas duas mil pesoas protestando contra o lula. Três cavalos, muitos tratores de trabalhadores rurais e pessoas de todo tipo de classe social. Peões, Empresário, agricultores, fazendeiros, estudantes, capatazes, maquinistas, em fim de tudo. Uma manifestação pacifica centrada", explicou Fabrício que acrescentou, "Cada vez que passava integrantes do MST, com suas respectivas bandeiras e nos colocavamos eles pra correr, sem agressão.

Sobre o registro ele explica o ocorrido. "Na foto foi uma bandeira que tiramos de uns rapazes que queriam passar onde nós estavamos so para debochar, então afastamos eles dali ficando com suas bandeiras e demostrando nessa foto e no ato que ali o PT não era bem vindo, tanto o PT como os sem terras." afirmou.

Sobre os tumultos que houveram ele ressalta, "Eles ficavam todo o tempo debochando do nosso protesto, provocando. Queriam que um de nós perdesse a paciência e partisse para a agressão, mas eles não conseguiram", contou.

Sobre os ideiais que defendiam naquele momento, o gaúcho comenta, "Não protegemos nenhum partido, queremos a Justiça, acabar com a corrupção. Nunca vimos antes tanto policiamento na cidade, para proteger uma pessoa que deveria estar na cadeia, infelizmente quando eles invadem as propriedades nós não temos todo esse apoio policial. A bandeira que eu passei por cima foi retirada de um manifestante contrário que tentou atravessar no meio do nosso grupo, a bandeira ia ser queimada, mas o fogo não vingou, não pegou, aí jogaram no chão, e como sinal de protesto resolvi pisotear com a minha égua

Os apoiadores deles não carregavam nenhuma bandeira do Brasil, só PT, CUT e MST, Já o nosso grupo era pelo RS e Brasil", Finalizou o Fronteiriço.


272 visualizações0 comentário

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções