Pelotas: Homem é morto a tiros e criança fica ferida


Um homem foi morto a tiros por volta das 15h desta segunda-feira (5) no bairro Pestano, em Pelotas, na Região Sul do Rio Grande do Sul. Ele foi identificado como Luís Guilherme Vasconcelos de Araújo, de 24 anos. Um menino de 10 anos também foi baleado na perna e precisou ser hospitalizado, mas não corre risco de morrer.

Conforme a delegada Walquiria Meder, o homem morto tinha passagens pela polícia, pelos crimes de homicídio, roubo e porte ilegal de arma. A suspeita é que ele tenha sido executado.

"O que sabemos é que ele foi atingido por cinco homens que estavam em um veículo prata. Ainda não temos nada de concreto, mas pelotas antecedentes a linha de investigação mais forte é de acerto de contas entre facções criminosas", diz a delegada.

Os moradores de Pelotas estão assustados com o crescimento da violência na cidade, uma das maiores do estado, com cerca de 340 mil habitantes. "A gente não está seguro nem dentro de casa e nem na rua também", lamenta a aposentada Naura Souza.

Com base nos altos índices de criminalidade, a Brigada Militar decidiu levar à cidade policiais que estavam trabalhando no Litoral Sul, em praias como Cassino, em Rio Grande, e São Lourenço do Sul.

O reforço aconteceu ainda no início do ano, quando Pelotas registrou o 10º homicídio. Contudo, na terça-feira (6), esses policiais voltam às cidades de origem.

O comando regional diz que o retorno dos policiais já estava definido em calendário, e que o efetivo foi concentrado de forma estratégica para atuar contra o crime organizado. Foi uma medida de emergência para conter os assassinatos.

"Voltaremos novamente com as nossas atividades ordinárias, sem contar com o reforço que veio de fora e incrementando as nossas atividades de inteligência junto com a Polícia Civil e a Susepe", destaca o comandante regional da BM, tenente-coronel Alberto de Andrade.

Ainda segundo o comandante, a maior parte dos crimes está relacionada ao tráfico de drogas. Sem os policias, a corporação deve traçar um novo plano de trabalho com o efetivo que já tem.

"Teremos mais um desafio pela frente e buscaremos alternativas para procurar, em que pese estarmos diante de uma defasagem de efetivo, nos otimizarmos com nossos recursos humanos", afirma Andrade.

Investimentos em tecnologias e viaturas estão previstos para os próximos meses, o que vai ajudar a reforçar a segurança e o setor de inteligência da Brigada Militar.

Fonte: G1RS


41 visualizações0 comentário