Em sua terra natal, jornalista Santanense lança o livro "Cartas de Isabella"


Neste sábado (01), a jornalista Isabella Fernandez Ibargoyen lança em Santana do Livramento, sua terra natal, o livro "Cartas de Isabella". A obra reúne 22 crônicas em forma de cartas que a repórter da RBS TV escreveu para o namorado Giovane Klein. Ele é um dos profissionais da emissora mortos no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense em 2016. O lançamento do livro será no Salão Nobre da Prefeitura Municipal.

“São crônicas em forma de cartas, que contam coisas do dia a dia, após a tragédia, que eu sentia necessidade de dividir com o Giovane, assim como eu dividia quando a gente estava junto antes do acidente. Para contextualizar, em muitos casos, eu volto e relembro fatos que aconteceram enquanto ele estava vivo, mas a maior parte delas é contando para ele o que estava acontecendo aqui”, resumiu Isabella.

Publicação nas redes sociais

Das 22 crônicas, oito foram compartilhadas nas redes sociais e chamaram atenção da escritora Eliziane Nicolao, responsável pela ponte entre os textos e a editora que fez a publicação do livro.

Simplesmente saudável

Isabella e Giovane namoravam há cinco anos e ganharam a simpatia do público com o quadro Simplesmente Saudável, uma série de reportagens que mostrou de forma descontraída a busca de ambos por uma rotina de atividades físicas e alimentação balanceada.

Empatia

“Eu já tinha o livro e nem sabia, desde a primeira carta, porque elas (as cartas) também ajudaram muitas outras pessoas. Foram muitas mulheres que ficaram viúvas após essa tragédia. Além disso, o livro tem também o sentido de outras perdas que as pessoas têm. Com isso, elas podem se colocar na minha situação", explicou a escritora.

Após o compartilhamento das primeiras crônicas nas redes sociais, a jornalista passou a receber muitos telefonemas e mensagens de apoio de telespectadores. "A nossa figura enquanto casal ficou muito exposta em função do Simplesmente Saudável. Então, para o público, a gente não existia mais separados, a proximidade com as pessoas se tornou muito grande. Elas sentiram muito tudo isso. As cartas foram uma forma de mostrar para as pessoas que eu estava bem e que foi tudo muito lindo o que a gente viveu, e dividir com elas isso", contou Isabella.

Fonte: Desbravador Repórter


461 visualizações

© Copyright 2019 Sentinela 24h. Desenvolvido por Gath Soluções